20/10/20
Pedaladas

Litoral terá rotas de cicloturismo durante a temporada de verão

O Governo do Paraná oferecerá aos moradores e veranistas opções de rotas para a prática do cicloturismo no Litoral do Paraná, durante a temporada de verão.

Representantes da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Federação Paranaense de Ciclismo, Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu e projeto Ciclovida da Universidade Federal do Paraná (UFPR), estiveram no Litoral na última sexta-feira (12) para percorrer e traçar as rotas de cicloturismo que serão oferecidas à população.


Os ciclistas passaram por Matinhos e Guaratuba – municípios que concluíram recentemente a construção de ciclovias com o apoio do governo estadual– e também em Pontal do Paraná.

"As rotas de cicloturismo irão priorizar a visitação a áreas naturais, praias e áreas rurais do Litoral", explicou o secretário do Meio Ambiente, Caetano de Paula Junior.

A iniciativa integra as ações do Programa Ciclo Paraná, coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente e desenvolvido com a participação de 21 entidades públicas e privadas.

Para o coordenador do programa Ciclovida da UFPR, José Carlos Belotto, o maior benefício desta iniciativa é aproximar as pessoas da bicicleta."Vamos possibilitar e incentivar as pessoas a usarem e conhecerem as áreas litorâneas e as belezas naturais desta região e esperamos que esta proximidade com a bicicleta possa subir a serra depois do verão", ressaltou Belotto.

Ele lembrou, que a opção pela bicicleta como meio de transporte nas praias também contribuirá para desafogar o trânsito nos balneários.

Todas as informações sobre os passeios ciclísticos e roteiros de cicloturismo no Litoral serão disponibilizados na página da Operação Verão na internet, a partir de 18 de dezembro.

Reprodução
Reprodução


Os trajetos selecionados possuem trechos de 16 quilômetros a 90 quilômetros de pedal. "Vamos incluir nos trajetos roteiros para ciclistas iniciantes e também com experiência em pedaladas mais longas", explicou o presidente da Federação Paranaense de Ciclismo Adir Romeu.

Nestor Saavedra, professor da UTFPR e ciclista, disse que ficou muito satisfeito em conhecer áreas naturais do Litoral de bicicleta. "Conhecer belas paisagens é uma motivação para os visitantes", finalizou Nestor. Também participaram do percurso estudantes da UFPR Litoral.

Morretes e Antonina

Um estudo realizado pelas prefeituras de Morretes e Antonina, com apoio da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), prevê melhorias no fluxo viário das cidades com a construção de uma ciclovia. Além de ser um meio de transporte bastante utilizado pela população local, a bicicleta também é um importante atrativo de turistas.

Os operadores portuários de Antonina aceitaram patrocinar o projeto da ciclovia e uma empresa especializada já foi contratada para realizar o projeto preliminar e arquitetônico da nova via. O contrato, assinado no fim de setembro, já está em execução, e a empresa deve entregar o estudo preliminar da via no início do ano.

O contrato prevê 82 quilômetros de ciclovia a ser implantada na PR 408 (que inicia no novo viaduto da BR 277, e que dá acesso a Morretes e Antonina) passando pelo município de Morretes e chegando até a Ponta da Pita, em Antonina.

Em Morretes, a ciclovia passará pela malha urbana, pelo centro histórico e até as comunidades de Porto de Cima e São João da Graciosa. Em Antonina, a via também ingressará na malha urbana do município, passando pelo centro da cidade e chegando até as localidades de Cacatu e Ponta da Pita.

De acordo com o prefeito de Morretes, Helder Teófilo dos Santos, o projeto é muito importante para ao desenvolvimento da região. "Além de conseguirmos dar mais segurança para a população local, que se locomove muito fazendo uso de bicicletas, teremos um importante atrativo para esportistas de um modo geral.

Hoje já vemos que muitos ciclistas se arriscam nas margens da BR 277, por não possuírem outra alternativa para praticar o esporte. Com 82 quilômetros de uma faixa exclusiva, vir a Morretes e Antonina para pedalar será o destino certo de muita gente", acredita Santos.

De acordo com o secretario de planejamento e cidades de Morretes, Carlos Alberto Gnata Neto, o município está se preparando para se transformar numa cidade de referência no desenvolvimento de turismo responsável. "Para que consigamos exercer esta vocação, a cidade precisa ter o maior número possível de ciclovias. Temos trabalhado neste sentido e Morretes vem sediando os mais importantes eventos de ciclismo do Paraná, com recordes de inscrição. Com este projeto, conseguiremos alavancar ainda mais este tipo de turismo", avalia.


Redação Bonde com AEN
PUBLICIDADE
Continue lendo
Rota dos vinhos

Governador sanciona leis para fomento do turismo rural

1
02 OUT 2017 às 14h32
Concurso

Organização Mundial do Turismo irá premiar viajante para promover turismo sustentável

1
29 SET 2017 às 18h03
Roteiros turísticos

As sete maravilhas do mundo moderno e seus segredos; conheça!

29 SET 2017 às 17h24
Diversas opções

Chapada dos Veadeiros: conheça os lugares mais secretos dessa linda região goiana

28 SET 2017 às 16h18
Universo tecnológico

Seis startups que ajudam e incentivam o turismo; conheça!

1
27 SET 2017 às 08h20
Após ciclone

Arquipélago turístico de Flórida Keys voltará a receber turistas em outubro

26 SET 2017 às 17h51
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados