Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Da Chuva de São Paulo ao brilho de Ronaldinho

28 fev 2011 às 09:14
Continua depois da publicidade

Chuva torrencial. Choveu a cântaros. E bota cântaros nisso. Há muito tempo não se via tanta água num estádio de futebol. São Paulo e Palmeiras disputaram o clássico mais demorado de todos os tempos, mas no final todos se salvaram. O empate acabou fazendo justiça, pois o São Paulo foi melhor no primeiro tempo e o Palmeiras no segundo, principalmente depois da expulsão de Alex Silva.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O resultado fez o Palmeiras perder a liderança e sabe quem é o novo líder? O Corinthians: Não, é o Mirassol. O Timão é o único invicto, mas o surpreendente time do interior tem uma vitória a mais. O ponteiro do Paulistão é de uma cidade de apenas 54 mil habitantes. Até quando vai ter esse fôlego ninguém sabe. O que se sabe é que Mirassol e Corinthians vão se pegar daqui a três rodadas. E poderão se encontrar ainda na condição de ponteiros.

Continua depois da publicidade


O Corinthians melhorou muito. Tite conseguiu encontrar a formação ideal, o time é rápido e Liedson mostra em cada jogo o matador que é. O Timão tem hoje a força do conjunto e realmente joga com onze.


Quem anda mal e preocupa sua torcida é o Santos. Adilson Batista foi demitido e Peixe enfrenta crise no meio do Paulistão e começo da Libertadores. Precisa reencontrar o seu belo futebol urgentemente.

Continua depois da publicidade


No Rio de janeiro, onde o tempo contrastou com o de São Paulo, brilhou o sol e também a estrela de Ronaldinho Gaúcho. A perfeita cobrança de falta deu o título do primeiro turno ao Flamengo. Ele fez a diferença no momento certo e espantou de vez a zebra chamada Boa Vista. Como o Coritiba, aqui no Paraná, o Mengo já está na final e terá toda tranqüilidade para jogar o segundo turno e conquista-lo também.


Por aqui, nem com os reservas o Coritiba perde. Ganhou em Cianorte e fechou o turno invicto, com sete pontos na frente do segundo colocado, que não foi o Atlético e sim o Operário. Agora com Geninho, o Atlético vai ter que correr para conquistar o returno e impedir que o rival liquide o campeonato de forma antecipada.


O Paraná ganhou a primeira e vai buscar a recuperação no returno para não cair. Terminou o turno com quatro pontos atrás do Rio Branco, o antepenúltimo colocado. Hoje os paranistas estariam rebaixados. Apesar de tudo, acho que vai escapar. Tem forças para isso. Entre os dois da região (Roma e Arapongas) houve empate. Na pontuação o Arapongas levou a melhor no primeiro turno: 17 a 14.


Se o campeonato tivesse acabado ontem, o título do interior seria disputado por Operário e Iraty. O Cianorte ao agüentou o ritmo inicial. No segundo turno os pontos serão zerados. A soma das duas fases valerá, entretanto, para a definição dos melhores do interior e do rebaixamento.


A moda pegou

Para quem acha que é só time grande que poupa titulares quando estão em competições paralelas, é puro engano. A moda pegou e o aguerrido River Plate, de Carmópolis, Sergipe, entusiasmado com a vitória sobre o Botafogo do Rio, colocou em campo os reservas para correr no estadual. Enfrentou e ganhou do São Domingos (que também esteve na Copa do Brasil) por 2 x 0. A vitória valeu liderança isolada no campeonato sergipano.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade