Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Rio 2016: alegria e preocupação

03 out 2009 às 09:07
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Ao garantir os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, o Brasil consolida definitivamente sua liderança entre os países sul-americanos. Apesar de todos os problemas que temos, sabemos que o nosso país é hoje o único em condições de comportar eventos como esse. Essa liderança e demonstração de poder já tinha sido estabelecida quando a Copa de 2014 foi confirmada.

Em outros tempos, quando de falava na quase impossível condição de uma cidade da América do Sul comportar uma edição das Olimpíadas logo se falava em Buenos Aires. Hoje, com certeza, além da cidade do Rio de Janeiro que garantiu essa primazia, o Brasil tem também São Paulo na frente da capital argentina.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Para o Rio de Janeiro, especialmente, o saldo será muito positivo. A cidade ganhará infinitas melhorias que ficarão após a realização dos Jogos. Uma invejável estrutura que servirá a população da "Cidade Maravilhosa". O Rio derrotou Chicago, Tóquio e Madrí e a vitória foi folgada na contagem dos votos, o que prova que suas condições pré-estabelecidas foram as melhores.

Leia mais:

Imagem de destaque

Dois campeões invictos

Imagem de destaque

Façam as apostas

Imagem de destaque

Rogério 100

Imagem de destaque

Do sonho ao pesadelo


Mas, porém, todavia, contudo, contanto, enquanto vivemos a euforia da destacada vitória, vem logo em nossas cabeças aquela eterna preocupação com os exagerados gastos e com o famigerado superfaturamento.


Sem o mínimo de patriotismo, de seriedade e de transparência, já tem muita gente pensando em tirar proveito da situação e, com certeza, as obras vão custar mais caro que o previsto. Foi assim nos Jogos Panamericanos e o temor dos 190 milhões de brasileiros é que tudo se repita com a Copa do Mundo e com os Jogos Olímpicos.

Trocando em miúdos, a vitória do Rio de Janeiro nos dá grande alegria, mas traz essa eterna preocupação. Que pena que não vivemos num país sério!


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade