Pesquisar

Canais

Serviços

iStock
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Confira

Roupas, lingeries e até fronhas são superstições dos londrinenses para atrair a sorte em 2022

Simoni Saris/Grupo Folha
31 dez 2021 às 16:27
Continua depois da publicidade

Na manhã desta sexta-feira (31), o movimento ainda era tímido no comércio de rua de Londrina, mas os últimos dias tiveram um bom fluxo de clientes, especialmente nas lojas de confecções. “A maior procura é por vestidos e as cores branca e amarela são as mais vendidas neste ano. A gente até tentou fazer a vitrine nesse perfil”, disse a subgerente da loja Mega Jeans, Amanda Macedo, indicando que a maioria dos desejos para 2022 serão de paz e prosperidade financeira. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


“Muita gente ainda está vindo trocar os presentes de Natal e, na troca, leva uma peça de roupa já na cor que vai usar no Ano Novo. A gente está com um movimento bom. Ontem (quinta-feira) à tarde, depois da chuva, o fluxo de clientes na loja foi maior do que a gente esperava. As lingeries têm bastante procura também, as peças brancas e vermelhas são as mais vendidas”, contou Macedo. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


A aposentada Lídia Aparecida Petinati circulava pelas lojas do centro da cidade para dar conta dos últimos preparativos para a virada do ano e entre os itens da lista de compras, estavam fronhas novas para os travesseiros. “Lá em casa a gente até usa uma lingerie nova e uma roupa colorida, mas o que não deixa de fazer é trocar as fronhas na noite de 31 para o dia 1º. Neste ano, quero fronhas amarelas”, comentou. “É uma tradição que foi criada pela minha mãe e minhas tias que eu levei adiante e minhas filhas também adotaram.” 


Superstição na mesa 


Na celebração da passagem de ano, a escolha dos itens da ceia leva em conta não só o sabor, mas o significado que cada alimento carrega. Muitas famílias acreditam que o que é servido na noite de Ano Novo pode servir como ajuda extra para garantir o sucesso do novo ciclo que se inicia. Na hora de ir às compras, cada um carrega na sacola sua superstição e a esperança de que o novo ano seja melhor do que o anterior.

Continua depois da publicidade

 

Leia mais na Folha de Londrina.  

Continue lendo