Pesquisar

Canais

Serviços

- Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Saiba mais

Novo saque da quinta parcela do auxílio emergencial é liberado

Luciana Lazarini - Folhapress
13 set 2021 às 12:22
Continua depois da publicidade

A Caixa Econômica Federal libera nesta segunda-feira (13) o saque da quinta parcela do auxílio emergencial 2021 aos trabalhadores nascidos em julho. 

Continua depois da publicidade


Continua depois da publicidade

A semana terá liberações diárias de saques e transferências, de segunda a sexta-feira, de acordo com o mês de nascimento do beneficiário. Na terça-feira (14) será a vez dos saques e das transferências para os nascidos em agosto. O último dia de liberações dessa etapa será na próxima segunda-feira (20), para os aniversariantes de dezembro.


Continua depois da publicidade

Os valores da quinta parcela já haviam sido creditados para todos os beneficiários na poupança social digital, que pode ser movimentada pelo Caixa Tem.


Para beneficiários do Bolsa Família, a sexta parcela será paga entre os dias 17 e 30 de setembro, conforme o número final do NIS, que está informado no cartão do programa.


Entre os dias 21 de setembro e 3 de outubro a Caixa inicia o depósito da sexta parcela para os beneficiários do auxílio 2021 que não fazem parte do Bolsa Família, com crédito dos valores na poupança digital. As liberações começam pelos trabalhadores nascidos em janeiro, no dia 21, e continuam até chegar aos aniversariantes de dezembro, no dia 3 de outubro. Saques e transferências da sexta parcela só sairão em outubro.


Como sacar


Para sacar o valor, o beneficiário precisa fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção "saque sem cartão" e "gerar código de saque". Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado para saque em dinheiro nas agências, nas lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.


Revisões

A cada parcela, a Dataprev (empresa de tecnologia) analisa se o candidato continua com direito ao benefício. Para conferir o resultado dessa análise, o trabalhador pode acessar o site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/.


Neste ano, as regras para receber o auxílio ficaram mais restritas e somente quem já recebia o benefício em dezembro de 2020 foi considerado elegível. Ao contrário do ano passado, não foi possível se candidatar ao auxílio 2021.


Entre outras regras, para ter direito, é preciso estar desempregado, não receber benefício previdenciário ou trabalhista, ter renda familiar mensal de até R$ 3.300 e renda familiar por pessoa de até R$ 550.


O valor do benefício depende da composição familiar. Para quem mora sozinho, o governo deposita R$ 150 por parcela. Mães chefes de família recebem R$ 375. Já para famílias compostas por mais de uma pessoa, o valor é de R$ 250.

Continue lendo