Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Dia do Orgulho Geek

Conheça os dez games que marcaram a vida dos jogadores nas últimas décadas

Redação Bonde com assessoria de imprensa
25 mai 2017 às 11:25
Continua depois da publicidade

O Dia do Orgulho Geek, comemorado nesta quinta-feira (25), é celebrado por geeks do mundo inteiro, que relembram momentos, personagens e uma cultura que marcou gerações. E para celebrar a data, a NZN, um dos principais players em soluções para publicidade e comunicação, relembra os dez games que marcaram a vida dos geeks nas últimas décadas.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Segundo o jornalista e especialista Bruno Micali, do canal TecMundo Games, uma das verticais da NZN, "com o crescimento da indústria de videogames e a popularidade que esse universo tem ganhado nos últimos anos, vivemos em uma era na qual os games marcaram e ainda marcam a vida de crianças e adultos", explica.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Confira!


1. The Elder Scrolls 5: Skyrim
Toda a franquia Elder Scrolls, seja por seu apelo em fantasia medieval ou a densidade de suas mecânicas de RPG, pode ser representada como um símbolo dos geeks. Skyrim conquistou gerações de jogadores e se tornou uma obra-prima atemporal.


2. Warcraft
Warcraft 3, World of Warcraft, o filme recém-lançado, livros e quadrinhos: não faltam representações desse suprassumo da Blizzard, que detém uma enorme base de fãs justamente pela coerência de seus produtos e por toda a temática baseada em Dungeons & Dragons e afins.

Continua depois da publicidade


3. DotA
Precursor do e-Sports, a marca registrada do jogo é aquela experiência viciante, em rodadas rápidas que requerem tática, inteligência e trabalho em equipe. É um "rival" de League of Legends, outro ícone do Orgulho Nerd.


4. League of Legends
League of Legends movimenta legiões de jogadores e torcedores mundo afora, e não se engane: os ciberatletas ficam mais de oito horas diárias jogando, representação máxima da paixão por esse segmento.


5. Dragon Ball Xenoverse
A série Dragon Ball já teve participações cruciais na era do PlayStation 2 com Budokai Tenkaichi, que promoveu rodadas inesquecíveis com os emblemáticos personagens da franquia. Mas Xenoverse trouxe um mundo aberto com o qual muitos sonhavam, além de ser um brilhante representante do Orgulho Nerd, como um todo, graças ao seu longo tempo de estrada.


6. Final Fantasy
Já em 1987, Final Fantasy mostrou sua ambição: imprimir narrativa em uma experiência ditada por pixels quadrados e várias limitações técnicas. Ninguém se apega muito a isso: ainda que todos os jogos da franquia sejam belíssimos até hoje, a história, aliada ao gameplay, ainda é o principal aspecto dessa série eternizada. Era um jogo de nicho, dos nerds da década de 1990 e afins, e hoje tem apelo mundial.


7. Marvel vs. Capcom
Super-heróis e vilões têm tudo a ver com "nerdismo", certo? Afinal de contas, foram eles que catapultaram esse universo, transformaram-se em ícones de uma pequena porção de fãs que se reuniam em casas de discussão para debater e filosofar sobre origens e outras vertentes dos personagens. Era só uma questão de tempo até alcançarem os jogos – deles, Marvel vs. Capcom é um dos mais marcantes porque reúne todo mundo na jogada, e há nomes fortes dos dois lados dessa moeda.


8. The Legend of Zelda
O que começou como um RPG multidirecional e relativamente difícil no Nintendinho se transformou em uma das experiências mais acessíveis a qualquer perfil de jogador. Zelda é uma franquia para fãs, sejam eles novatos ou veteranos, e estava estampada em qualquer caderno de nerd na década de 1990.


9. Injustice
Para competir com os rivais da Marvel, Injustice trouxe toda a turma da DC em duelos que só serviam de pretexto para uma história densa, contada em cut-scenes e totalmente ligada ao universo DC fora dos games.

10. Super Smash Bros.
Aqui está um exemplo de jogo que, apesar de conseguir apelo mundial, acaba ficando restrito a um nicho mais hardcore. Super Smash Bros. não é apenas um jogo de luta entre os personagens da Nintendo; atrás dessa faceta "casual" se esconde uma experiência profunda, que requer treinamentos e belisca com o segmento de e-Sports, bandeira de qualquer nerd.


Continue lendo