Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Em Londrina

Anunciada construção de mais uma prisão

Redação - Folha de Londrina
18 jul 2003 às 20:53
Continua depois da publicidade

O delegado-chefe da Polícia Civil do Paraná, Adauto Abreu de Oliveira, confirmou nesta sexta-feira que, até o final do ano, Londrina deve ganhar uma segunda unidade prisional para detentos à espera de julgamento.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

De acordo com ele, o governador Roberto Requião (PMDB) se sensibilizou com a superlotação dos distritos na cidade e decidiu alterar o projeto original da Secretaria da Justiça, que contemplava a Região Metropolitana de Curitiba (RMC) com as cinco primeiras unidades a ser entregues nesta gestão. Agora, serão quatro na RMC e uma em Londrina.

Continua depois da publicidade


A segunda Casa de Custódia será construída em regime de urgência, afirmou o delegado-chefe, e deve ter o tamanho-padrão, com aproximadamente 400 vagas. No próximo ano, estariam garantidas as construções de outras duas unidades, em Umuarama e Cascavel.


Oliveira veio a Londrina promover o Casa da Família da Polícia Civil, programa pioneiro no Estado, que pretende garantir boas condições habitacionais para 2.126 policiais (600 deles já se cadastraram) que recebem até R$ 1,8 mil. ''Percebemos que muitos perdiam sua autonomia para trabalhar pois moram em favelas e outros que se instalavam precariamente para viver na própria delegacia'', disse a idealizadora do projeto, a assessora de gabinete Marisa Abreu de Oliveira. Segundo Marisa, a meta é entregar até 180 unidades em 2003.


A Caixa Econômica Federal liberou financiamento de cerca de R$ 32 milhões para o programa. Cada casa custará R$ 15 mil e terá 63 metros quadrados. As taxas de juros serão de 6% anuais e o valor mais alto de prestação será de R$ 180,00. As moradias serão construídas em terrenos doados pelas prefeituras interessadas em fazer parte da iniciativa. As áreas serão divididas em lotes de 300 metros quadrados agrupados em condomínios.

Continua depois da publicidade


''Próximo destes condomínios, o clima de insegurança será menor'', apontou. Já na noite desta sexta, o vice-prefeito de Ibiporã, Beto Baccarin, formalizou a doação de 19 mil metros quadrados, na Avenida dos Estudantes, no Loteamento Terra Bonita, onde serão erguidas 32 unidades, muitas destinadas a policiais de Londrina.

O investigador Amauri Padilha, que trabalhava e morava na delegacia de Porecatu (85 km ao norte de Londrina), se tornou símbolo da agilidade do programa. ''Era uma situação especial e decidimos começar a implementar o programa com ele'', disse Marisa. Ele recebeu a chave de uma casa de 49 metros quadrados e irá pagar prestações de R$ 55,00.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade