Pesquisar

Canais

Serviços

Emerson Dias/N.Com
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Direitos das PCDs no trânsito

Dia da Pessoa com Deficiência terá em Londrina blitz educativa da CMTU

Redação Bonde com N.Com
02 dez 2021 às 15:03
Continua depois da publicidade

Na sexta-feira (3), Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, a CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) promove uma blitz educativa em frente ao Ilece (Instituto Londrinense de Educação para Crianças Excepcionais), localizado na Avenida Juscelino Kubitschek, n° 1792. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O objetivo da ação, marcada para começar às 9h30, é a conscientização sobre os direitos dos indivíduos com limitações de natureza física, mental, intelectual ou sensorial.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Para falar de inclusão, acessibilidade e segurança no trânsito para esse público, a CMTU fará a distribuição de material informativo e kits contendo máscaras e panos para a higienização de superfícies. A intenção é abordar pais e mães de alunos do Ilece, assim como motoristas que passarem pelo local durante a atividade, para dar dicas e orientações.


Com o intuito de evitar acidentes, será montada uma baia na área de embarque e desembarque da instituição. Além de servidores da Coordenadoria de Educação da CMTU, no espaço, ficarão estudantes do Ilece, representantes do Rotary Club PcD e da Afel (Associação das Famílias Especiais de Londrina). O tráfego de veículos funcionará em meia pista e a recomendação é que os condutores reduzam a velocidade ao passar pelo local.


Benefício – Ao lado dos idosos, PCDs (pessoas com deficiência) têm direito a alguns benefícios no trânsito. Um deles é a credencial de estacionamento exclusivo, que garante o privilégio de uso de vagas especiais espalhadas em pontos estratégicos dos municípios.

Continua depois da publicidade


Em Londrina, a emissão do documento é realizada pela CMTU mediante apresentação da cópia da CNH (carteira nacional de habilitação) ou cédula de identidade, comprovante de residência e laudo médico, atualizado, que comprove dificuldade de locomoção, comprometimento de mobilidade ou deficiência visual.


Em 2020, 1.379 pessoas solicitaram novo cadastro ou renovaram o cartão de estacionamento PCD na CMTU. Neste ano, entre janeiro e outubro, o número ficou em 483. A baixa na procura pode ser explicada devido ao ato executivo que, em razão da pandemia, estendeu o direito de uso de carteirinhas vencidas até o dia 31 de dezembro de 2021.


Segundo a PNS (Pesquisa Nacional de Saúde) de 2019, elaborada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 8,4% da população do país – o que equivale a 17,3 milhões de pessoas – tem algum tipo de deficiência.

Continue lendo