Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Zona rural

Empresa vai construir ponte entre Paiquerê e Guairacá, em Londrina

Pedro Marconi - Grupo Folha
05 set 2022 às 10:14
- Pedro Marconi/Grupo Folha
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Após mais de seis anos de espera, os moradores do distrito de Paiquerê e do patrimônio de Guairacá, na zona rural de Londrina, finalmente deverão ver melhorias na travessia sobre o córrego Água do Gramadinho.


A estrutura foi danificada nas chuvas de 2016, quando diversas passagens e pontes foram destruídas. No caso do trajeto na área rural, parte do asfalto cedeu. Entretanto, no local foi feito um improviso, o que gera incômodo e reclamação dos motoristas. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A principal queixa é com relação a possibilidade de acidentes. “Desde que parte do asfalto foi levada pela água eles deixaram o trânsito em apenas uma pista. Quem vem tem que esperar o outro carro passar, porque do contrário bate de frente. Caminhão, então, nem se fala”, reclamou o agricultor Devaldo Sanches. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Alto número de casos

Londrina pede à Secretaria Estadual de Saúde ampliação do uso do fumacê em quatro regiões

Imagem de destaque
Lances até quinta-feira (29)

Leilão on-line oferece imóveis, veículos e outros itens em Londrina

Imagem de destaque
Carga horária de 48 horas

Oficina de cenografia abre inscrições em Londrina

Imagem de destaque
Almoço bom e barato

Veja o cardápio do Restaurante Popular de Londrina para esta quarta-feira


Atualmente, 15 blocos de concreto isolam a parte do asfalto arruinada e a sinalização indica o limite que os veículos podem passar. A intenção da prefeitura é construir uma ponte no lugar e a licitação foi finalizada na semana passada. Uma empresa de Maringá (Noroeste) foi a única interessada no certame e será a responsável pelo trabalho, que vai custar R$ 3,3 milhões. A empreiteira é a mesma que fez o viaduto da avenida Dez de Dezembro no cruzamento com a Leste-Oeste. 

Publicidade


Estão previstos em contrato sete meses de intervenções, a partir da assinatura da ordem de serviço. “Está na fase de assinatura do contrato. Devemos finalizá-la até o começo desta semana”, comentou o secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti. 


O que hoje existe entre o distrito e o patrimônio é uma tubulação de concreto. Será feita uma ponte de concreto armado com seis metros de pista de rolamento. “Atualmente são apenas tubos e terra e por isso ruiu. A ponte vai trazer mais segurança e durabilidade, já que será executada em cima de todas as normas de proteção dos veículos e das pessoas”, destacou Margareth Pongelupe, secretária interina de Obras e Pavimentação. 


Continue lendo na Folha de Londrina.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade