Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Zona Leste

Estudantes temem que manifestação no Tiro de Guerra atrapalhe prova do Enem em colégio

Guilherme Marconi - Grupo Folha de Londrina
09 nov 2022 às 17:20
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Estudantes londrinenses que se inscreveram para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2023 e foram selecionados para fazer a prova no Colégio Doutor Heber Soares Vargas, no Jardim San Izidro, na zona Leste, se dizem preocupados com os protestos concentrados em frente ao Tiro de Guerra, a uma quadra do local da prova. Os manifestantes que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (PL) fazem uma vigília e aos finais de semana têm promovido buzinaço em frente ao quartel. 


Embora seja uma manifestação pacífica, Rafael Camargo, que é irmão  de um estudante que irá fazer a prova, disse acreditar que o elevado número de pessoas que passam buzinando, gritando palavras de ordem e  cantando hino nacional poderá atrapalhar o andamento da prova. "Além de tumultuar um pouco o trânsito e dificultar a chegada dos estudantes ao local, a maior preocupação gira em torno da concentração durante a prova, visto que são 90 questões mais a redação, em uma prova extremamente cansativa e que pode, dependendo do desempenho do indivíduo, conceder uma vaga em universidades publicas por todo o país."

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Segundo ele, o irmão de 17 anos aguarda a prova com ansiedade, na expectativa de conseguir alcançar uma vaga na universidade. "Ao ver a angústia dele sobre o contexto da manifestação a poucos metros do seu local de prova, não vimos outra saída se não pedir bom-senso e tentar gentilmente pedir que o movimento mude de lugar. O meu intuito não é bater de frente com a manifestação. Queremos apenas que meu irmão e os demais que farão o Enem não sejam prejudicados."

Leia mais:

Imagem de destaque
PRAZO DE 10 MESES

Obras de construção da UPA zona sul começaram; previsão de entrega é novembro

Imagem de destaque
CONJUNTO CAFEZAL

Trecho com erosão na Estrada da Pedreira é interditado pela Prefeitura de Londrina

Imagem de destaque
JOVEM TINHA 14 ANOS

Morte de adolescente por suspeita de dengue é investigada em Londrina

Imagem de destaque
0,03% não têm água

Censo 2022: 7,44% dos domicílios de Londrina ainda usam buraco ou fossa como esgotamento


Procurado pela FOLHA, o comandante do 5º batalhão da PM (Polícia Militar), o tenente coronel Nelson Villa, diz que a PM já vem acompanhando as manifestações políticas que ocorrem na cidade e que não há riscos de prejuízos. "Não fazemos distinção quando há manifestação, independentemente da questão ideológica. Nós iremos fazer o patrulhamento normalmente no local. Por enquanto não houve nenhum incidente. O que vemos é uma manifestação pacífica. A polícia se fará presente no próximo domingo (13), mas não haverá nenhum esquema especial para o local, além do monitoramento."  

Publicidade


Procurada a direção do Colégio Heber Soares disse que a coordenação do Enem é de responsabilidade do Inep. Sobre os atos no Tiro de Guerra, funcionários do colégios informaram que, ao menos durante a semana, não têm atrapalhado o andamento das aulas. 


ENEM EM LONDRINA 

Publicidade

Em todo país nos próximos dois domingos (13 e 20) em Londrina serão aproximadamente 10 mil estudantes inscritos para prestar o Enem em 18 locais. Os portões estarão abertos das 12h às 13h e o início do exame será as 13h30.  


A prova será aplicada nos colégios estaduais Vicente Rijo, Marcelino Champagnat, IEEL, Hugo Simas, no centro; Olympia Tormenta, na zona norte; Moraes de Barros e Maria Rosário Castaldi, na zona oeste; Maria José Aguilera e Barão do Rio Branco (zona sul);  além da Unopar Catuaí, Unopar Piza, Unicesumar, PUC e Positivo e Colégio Universitário.

 

Nesta edição de 2022, quase 4 milhões de estudantes estão aptos a fazer os testes. Na prova de linguagens, no dia 13 de novembro, serão 40 questões de língua portuguesa e 5 de inglês ou espanhol, além de questões de ciências humanas (45) e da redação. Já no dia 20, os participantes farão as avaliações de matemática (45 questões) e ciências da natureza (45 questões).


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade