Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Confusão em Londrina

Kinoarte tinha autorização para filmar no Camelódromo

Redação Bonde
04 jun 2012 às 11:55
- Arquivo/Folha de Londrina
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A gravação de um curta-metragem em frente ao camelódromo de Londrina causou tumulto na tarde de domingo (3). O filme, produzido pela Kinoarte (Instituto de Cinema e Vídeo de Londrina), contava a história de uma vendedora do shopping popular e uma policial federal. Pelo fato da personagem estar vestida de agente, alguns comerciantes pensaram se tratar de uma operação policial no local.

Houve discussão entre os produtores do filme e representantes da associação do camelódromo, e as filmagens foram interrompidas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em nota, a Kinoarte afirma que tinha autorização para fazer imagens no espaço. "Todas as medidas que cabiam à equipe de produção para que a filmagem externa se realizasse foram tomadas com semanas de antecedência. As autorizações necessárias foram concedidas pela CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) e pelo presidente do camelódromo, Samuel dos Santos. Ainda assim, na tarde do dia 3, a gravação precisou ser interrompida, pois algumas pessoas se julgaram no direito de impedir uma atividade profissional em via pública", diz a nota.

Leia mais:

Imagem de destaque
Em fase única

Inscrições para Vestibular 2025 da UEL abrem nesta quinta

Imagem de destaque
Começa nesta quarta

CineKombi leva cinema gratuito para as ruas de Londrina

Imagem de destaque
Operação policial

Bingo clandestino funcionava em galpão com placa de aluga-se no centro de Londrina

Imagem de destaque
Obra cara e atrasada

Após vários contratempos, novo Fórum Criminal de Londrina deve ser concluído em 2025


De acordo com o instituto, cerca de 30 pessoas trabalhavam na produção do filme, incluindo pessoas de outras regiões do país que vieram a Londrina especialmente para as gravações.

O filme Sylvia será finalizado até o mês de setembro.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade