Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Londrina tem um verão agitado este ano

Redação - Bonde
17 jan 2004 às 17:33
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Se o mês de janeiro tem registrado bom movimento de pessoas na cidade, há quem defenda até que o ''fenômeno'' difere bastante de anos anteriores. Para o presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Londrina, Alzir Bocchi, a época tem sido no mínimo ''atípica''.

''O poder aquisitivo da população melhorou bastante. No nosso setor, diria que essa primeira quinzena do ano teve 15% a mais de vendas, comparado a 2003'', comentou.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Além da evolução na condição de vida, ele destaca também a liberação, no último dia 15, de mais um lote da correção do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) pelo Plano Collor como fator importante para as ruas e estabelecimentos comerciais lotados - independentemente dos quatro dias de vestibular da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Leia mais:

Imagem de destaque
Regiões norte e oeste

Após testes, três novos radares serão ativados nesta segunda em Londrina

Imagem de destaque
Saiba como se inscrever!

Mulheres: Londrina abre vagas para oficina de marketing de pós-vendas e fidelização

Imagem de destaque
PR-545

Tachas com LED são implantadas em rodovia entre Londrina e Distrito da Warta

Imagem de destaque
Mudança de paradigmas

Seminário da OAB-Londrina vai discutir o animal como sujeito de direitos


''(O movimento deste ano) Não está normal. Os vestibulandos foram embora, mas, mesmo assim, o fluxo de gente comprando e se divertindo continua em alta, que o diga o setor de gastronomia. Se Deus quiser, 2004 está espantando a insegurança que verificamos nos consumidores em 2003'', completou.

Comerciante do Shopping Popular (área central) e artesão, Carlos Soares, 40, lembrou que este ano nem poderá fechar a banca e viajar à praia, a exemplo do que proporcionava o ''marasmo'' de outros janeiros, de tão boas que têm sido as vendas. ''Muita gente vem aqui também com os parentes de outras cidades. E agora que saiu o lote de correção do FGTS, o movimento deu um salto e tanto'', verificou.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade