Pesquisar

Canais

Serviços

Guilherme Marconi/Grupo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Em meio a protestos

Por 12 votos a 5, vereadores rejeitam criação de Conselho LGBT em Londrina

Rafael Machado e Guilherme Marconi/Grupo Folha
23 set 2021 às 16:58
Continua depois da publicidade

Com 12 votos contrários, cinco a favor e duas ausências, a Câmara Municipal de Londrina rejeitou na tarde desta quinta-feira (23) a criação do Conselho Municipal dos Direitos LGBT, proposta encaminhada pelo prefeito Marcelo Belinati (PP).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Desde as primeiras horas da tarde, a frente da Câmara Municipal foi ocupada por manifestantes contrários e favoráveis à criação do Conselho Municipal dos Direitos LGBT. O projeto enviado pelo prefeito Marcelo Belinati (PP) prevê a formação de um órgão consultivo para políticas públicas destinadas a gays, lésbicas, transexuais, travestis e transgêneros.

Continua depois da publicidade


Acompanhe ao vivo a sessão na Câmara pelo vídeo abaixo:



LEIA TAMBÉM: Frente da Câmara de Londrina é ocupada por manifestantes pró e contra Conselho LGBT


Embate

Continua depois da publicidade


A votação em primeiro turno deveria ter acontecido há duas semanas, mas o líder do prefeito na Câmara, vereador Fernando Madureira (PTB), retirou a proposta por quatro sessões após atos promovidos por fiéis da 1ª Igreja Batista de Londrina, que são contra a matéria. A Arquidiocese, porém, foi uma das entidades que deram aval para a formalização do conselho. 


Falas


Antes da apreciação em plenário, a Câmara concedeu meia hora para o prefeito Marcelo Belinati (PP) falar sobre o projeto. Em Brasília cumprindo agenda no governo federal, o pepista criticou opositores e negou que o Conselho LGBT vai representar custos para os cofres públicos.


Lu Oliveira (PL) lembrou alguns dos 28 conselhos municipais já existentes em Londrina e repetiu o discurso de Belinati de que o órgão não trará despesas. "Os integrantes têm um papel importante na defesa de uma determinada questão. Um conselho que visa exclusivamente a busca pelo respeito ao próximo atrapalharia o funcionamento de uma cidade?", questionou.


Leia mais na Folha de Londrina

Continue lendo