Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
30 dias

Promotora do Gaeco pega licença após se envolver em acidente

Thamiris Geraldini - Redação Bonde
11 ago 2015 às 15:40
- Arquivo/Folha de Londrina
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Depois da polêmica envolvendo a promotora do Ministério Público do Paraná (MP-PR), Leila Schimiti, resolveu se ausentar dos trabalhos. Schimiti pegou licença na última segunda-feira (10), que seguirá até a próxima segunda (17). Depois disso, a promotora ficará mais 25 dias em licença prêmio, retornando ao cargo somente na segunda semana de setembro.

Na noite do último sábado (8), a promotora acabou se envolvendo em um acidente de trânsito com três veículos e foi levada à delegacia após se recusar a fazer o teste do bafômetro. Por meio de nota, a promotora caracterizou o episódio como lamentável e pediu desculpas aos envolvidos no acidente e à sociedade. Ela também afirmou que vai se submeter às consequências legais pelo ato e pediu a Deus serenidade para lidar com a situação.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


A Associação Paranaense do Ministério Público (APMP) também se manifestou sobre o caso por meio de nota assinada pelo presidente Cláudio Franco Felix. A associação afirmou que "adotará todas as providências para que os fatos sejam imparcialmente apurados e para que eventuais responsabilidades penais e/ou administrativas sejam identificadas".

Leia mais:

Imagem de destaque
Neste sábado no calçadão

Londrina terá protestos contra morte de menino pela PM e contra PL da criminalização do aborto

Imagem de destaque
Ainda dá tempo!

The Loreans é a atração da feira gastronômica da Concha Acústica desta sexta

Imagem de destaque
A partir de segunda-feira

Trecho da BR-369 em área urbana de Londrina será interditado para obras do viaduto da PUC

Imagem de destaque
Reintegração à natureza

Após tratamento em hospital veterinário de Londrina, tamanduá bandeira é solto

Também descartou qualquer interferência "da aludida agente ministerial, ou de quaisquer outros integrantes do Ministério Público, com o objetivo de obstar ou dificultar a atuação das autoridades" durante o acidente, repelindo afirmações de que "houve ou haverá privilégios em favor de membros do Ministério Público".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade