Pesquisar

Canais

Serviços

Emerson Dias/N.Com
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Empresa insatisfeita

Sem acordo, Prefeitura de Londrina não renova contrato para dedetização em escolas e postos de saúde

Rafael Machado - Grupo Folha
29 dez 2021 às 17:35
Continua depois da publicidade

A Vietze Serviços, que dedetiza imóveis da Prefeitura de Londrina nas regiões norte, sul e rural, não aceitou a proposta de reajuste e informou que não tem mais interesse em renovar o contrato, que termina no próximo dia 14 de janeiro. Prédios municipais de outras regiões são dedetizados por uma segunda empresa que venceu outros lotes da licitação. Como a FOLHA mostrou, a terceirizada de Nova Santa Bárbara (Norte Pioneiro) queria a rescisão, mas negociou valores com o poder público. As tratativas, no entanto, não avançaram.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Segundo o atual modelo contratual, a instituição recebe pouco mais de R$ 36 mil por ano para dedetizar postos de saúde, escolas e Cras (Centro de Referência de Assistência Social). E queria o reajuste para R$ 53 mil, o que não foi aceito. "Os custos do meu serviço subiram muito. É combustível, insumo que utilizo e hora extra do funcionário que não consigo pagar. As unidades escolares, por exemplo, só deixam a gente entrar depois das 18h", explicou a proprietária da Vietze, Patrícia Antonelli. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Com base nos índices do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de dezembro de 2019 a novembro de 2021, a prefeitura sugeriu cerca de R$ 42 mil, um acréscimo de 10% do valor total. Em um despacho que a FOLHA teve acesso, servidores da secretaria de Gestão Pública justificaram que não acataram a planilha

apresentada pela Vietze "porque ela não contempla o custo de cada item, não sendo possível comprovar a elevação dos mesmos".


Continue lendo na Folha de Londrina.

Continue lendo