Pesquisar

Canais

Serviços

Geraldo Bubniak/AEN
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
'Sommelier de vacina?'

Vereadora sugere que Londrina encaminhe ao fim da fila quem escolher marca da vacina

Guilherme Marconi/ Grupo Folha
06 jul 2021 às 17:24
Continua depois da publicidade

A medida de encaminhar para o fim da fila quem quiser escolher vacina anticovid, que já está em vigor após decreto municipal na cidade de Nova Esperança (noroeste do Paraná), já tem novos adeptos no Estado.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Inspirada em outras cidades, a vereadora de Londrina Flavia Cabral (PTB) sugeriu que a Prefeitura de Londrina também adote o mesmo procedimento para os munícipes que se recusarem a tomar a vacina na unidade de saúde em que agendarem a vacinação, exigindo outra marca. Ela encaminhou a indicação ao Executivo pela Câmara Municipal no início da sessão desta terça-feira (6).

Continua depois da publicidade


LEIA MAIS: Londrina abre cadastro para vacinar quem tem mais de 35 anos contra o novo coronavírus


Segundo a sugestão, o morador de Londrina assinaria um termo se responsabilizando pela recusa e dando ciência de que será mandada para o final da fila. Caso a pessoa recuse a assinar, dois funcionários da unidade assinarão, dando fé ao ocorrido. "Quando eu escolho a vacina, atraso o desenvolvimento da imunização e protelo o processo de retomada da rotina da sociedade." pontua a vereadora. Segundo Flavia Cabral, há viabilidade jurídica para a implantação do novo protocolo de imunização. "Precisamos disso porque o ato de vacinação é coletivo, não individual.

Continua depois da publicidade

Leia mais na Folha de Londrina.


Continue lendo