11/08/20
29º/14ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Curitiba

Candidato a guarda do Depen é detido por documentos falsos

Um candidato que participava do processo seletivo para Guarda Prisional do Departamento Penitenciário do Paraná foi detido em flagrante na manhã desta quarta-feira (15) após apresentar documentos falsos. A prisão aconteceu na sede do Depen, em Curitiba, durante a apresentação dos candidatos e entrega dos documentos.

DEPEN
DEPEN


"O processo seletivo do Depen foi extremamente rigoroso. Através de uma análise documental se verificou que o candidato apresentou documentos falsos. Em razão disso, foi dado a ele a voz de prisão em flagrante e foi encaminhado à Central de Flagrantes de Curitiba", disse o diretor-geral do Depen, Francisco Caricati.
De acordo com o presidente da comissão do processo seletivo do Depen, delegado Renan Ferreira, o homem apresentou os documentos primeiramente no site da Universidade Federal do Paraná, como determinava o edital. "Com o item submetido, a Universidade Federal do Paraná analisou e viu que a certidão de "nada consta” não tinha nenhuma pendência, ele foi aprovado e convocado para assinar o contrato hoje”, explicou.

Assim que saiu a convocação, o Depen foi informado de que haveria procedimentos pendentes, contrariando o documento apresentado pelo candidato. "Começamos a averiguar e esperamos para ver o que seria apresentado. Ele apresentou formação em Direito e dois documentos específicos, que são uma declaração de que nunca tinha sido condenado ou indiciado, e uma certidão de "nada consta”, disse o delegado.

No entanto, há um procedimento correndo no Depen. "Inclusive, o recurso dele está marcado para julgamento nesta quinta-feira (16), já tendo sido condenado em primeiro grau”, afirmou. Quando questionado sobre o documento, ao delegado o homem teria afirmado que recebeu a certidão de um amigo.

"Verificamos junto ao Recursos Humanos e o documento que ele recebeu dava conta de que tinha sido condenado pelo Conselho Superior do Depen, com rescisão contratual. Essa certidão foi falsificada”, contou Renan.

HISTÓRICO

O candidato já trabalhou no Depen e foi demitido após ser acusado de facilitar e fornecer informações para uma fuga que ocorreu na PEP (Penitenciária Estadual de Piraquara), em setembro de 2018, em que 29 apenados fugiram após a explosão do muro da penitenciária. Ele ainda responde ao processo na Justiça.

PSS

O processo seletivo do Depen, em andamento, visa a contratação temporária de 1.394 guardas prisionais que terão como atribuição orientar, vigiar, fiscalizar, revistar e conduzir os detentos de unidades penais e cadeias públicas de todo o Estado.
AEN-PR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Entenda
TJ explica como ficam audiências de custódia no Paraná após suspensão pelo CNJ
Por causa da Covid-19
Toffoli concede prisão domiciliar ao ex-deputado Geddel Vieira Lima
Impressão digital
Para evitar contágio, TSE excluirá biometria das eleições municipais
Continue lendo
Astronomia
Eclipse lunar é usado para estudos sobre vida em outros planetas
10 AGO 2020 às 21h01
Teve alta do hospital
'Deus usou cada um no momento certo', diz pai de menino afogado
10 AGO 2020 às 18h34
Balanço em Londrina
GM registra 97 denúncias de desrespeito à quarentena no final de semana
10 AGO 2020 às 16h52
Entre Marte e Júpiter
Cientistas localizam água salgada no planeta-anão Ceres
10 AGO 2020 às 16h21
11 de agosto
Dia do advogado: com impactos da pandemia, mudanças podem ser tendências para carreira
10 AGO 2020 às 16h01
Ele está bem
Bebê salvo por afogamento pela PM recebe alta do hospital
10 AGO 2020 às 14h46
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados