Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Transgênicos

Paraná pode perder recursos para ampliar porto

Redação - Bonde
13 jan 2004 às 07:40
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Ministério dos Transportes poderá revisar o repasse de recursos já anunciados para ampliação do cais oeste no Porto de Paranaguá, caso o governador Roberto Requião (PMDB) não flexibilize sua posição de proibir a exportação de soja transgênica pelo porto.

De acordo com o diretor de Programa de Transportes Aquaviários do Ministério dos Transportes, Paulo de Tarso Carneiro, este e outros investimentos já previstos em portos brasileiros serão reanalisados se o ministério tiver que bancar obras de emergência nos demais portos brasileiros que vão receber a soja transgênica.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O Ministério dos Transportes trabalha com a possibilidade do governador Requião rever sua posição até o último momento. Caso isso não ocorra, os técnicos já estão elaborando o plano B que envolve o transporte de soja por ferrovias e hidrovias até os portos de Santos (SP), Rio Grande (RS) e também aos portos catarinenses de Itajaí, Imbituba e São Francisco do Sul.

Leia mais:

Imagem de destaque
Assembleia virtual

Professores da rede estadual aprovam greve para 3 de junho

Imagem de destaque
Norte Pioneiro

Donos de sítios são autuados em R$ 315 mil por destruição de vegetação de Mata Atlântica em Cambará

Imagem de destaque
Com 23%

Carlópolis é o maior produtor de café do Paraná

Imagem de destaque
Interdição temporária

Ponte na PR-450 entre Centenário do Sul e Porecatu será interditada para obras a partir de segunda


O governo quer evitar um problema sério de logística que pode ocorrer com o aumento de custos para os operadores. No mês passado, o Ministério dos Transportes assinou um convênio que prevê o repasse de R$ 150 milhões em recursos federais para obras de ampliação do cais oeste do porto paranaense.

Leia a matéria completa na edição desta terça da Folha de Londrina


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade