Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Piracema

Pesca está proibida nos rios do Paraná

Redação Bonde
01 nov 2007 às 19:49
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Começa mais um período de piracema no Paraná. A portaria que determina a proibição da pesca amadora ou profissional em rios estaduais, no período de 1o de novembro de 2007 a 28 de fevereiro de 2008, foi assinada pelo presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Vitor Hugo Burko, nesta quinta-feira (01).

O objetivo da proibição da pesca é proteger o período em que acontece a reprodução dos peixes, conhecido como piracema, nos rios que nascem e terminam dentro do Paraná. "Como em anos anteriores, a fiscalização da piracema contará com o auxílio dos profissionais e equipamentos do programa Força Verde", informou o presidente do IAP. "Também serão utilizados helicópteros e barcos flexboat para intensificar a atuação dos fiscais e coibir a pesca predatória", completou.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os rios que se nascem e terminam dentro do Estado, em que a pesca está proibida, são: Tibagi (e seus afluentes), da nascente à foz do Rio Iguaçu (e seus afluentes e alagados), Arroio-Guaçu, Piquiri, Ivaí, Ocói, São Francisco Falso e São Francisco Verdadeiro, das Cinzas e os afluentes no Reservatório de Itaipu. "A pesca também fica proibida nas áreas de alagados, alagadiços, lagos, banhados, canais ou poços que recebam águas desses rios ou de outras lagoas em caráter permanente ou temporário", lembrou Burko.

Leia mais:

Imagem de destaque
Turismo é destaque

Paraná tem 2º maior crescimento do País em 12 meses, aponta IBGE

Imagem de destaque
Por conta do mau tempo

Em Ibiporã, evento de astronomia que aconteceria neste sábado é adiado para agosto

Imagem de destaque
Mais de 33 mil novas

Mais de seis mil empresas foram abertas no Paraná sem necessidade de alvará só em 2024

Imagem de destaque
No HV da Unifil

Transfusão sanguínea inédita e cirurgias salvam lobo-guará resgatado em Jacarezinho


Outros locais proibidos para a atividade pesqueira são as proximidades de desembocaduras de rios (até 500 metros) e as cercanias das barragens de usinas hidrelétricas, cachoeiras e corredeiras (até 1,5 mil metros à esquerda e à direita). A proibição vale ainda para áreas no entorno da Estação Ecológica de Caiuá e do Parque Estadual do Iguaçu.

Publicidade


Atividades permitidas - Apesar de diversas proibições, o presidente do IAP destaca que algumas modalidades de pesca estarão liberadas. "A pesca amadora desembarcada nos rios e reservatórios artificiais será permitida, desde que seja realizada apenas com linha de mão, caniço, molinete e iscas artificiais", informou o presidente do IAP. Os mesmos critérios valem para a pesca profissional. "Todos os outros equipamentos não estão liberados", alertou.


A atividade pesqueira em tanques de aqüicultura e pesque-pague também é permitida, desde que os locais sejam registrados no Ibama, no Ministério da Agricultura e no IAP.

Os pescadores amadores licenciados têm mais um benefício: podem capturar e transportar até 5 kg de peixe mais um exemplar de qualquer peso, à exceção de algumas espécies, excluídas dos limites de captura - tucunaré, tilápia, bagre africano, black bass, peixe-rei, sardinha de água doce, corvina, apaiari e carpas.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade