Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Santana do Itararé

Queijo do Nordeste do Paraná é premiado no Mundial de Tours na França

Lucas Catanho - Especial para a Folha
14 out 2023 às 16:00
Imagem ilustrativa - Reprodução/Canva
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Foi de uma propriedade em Santana do Itararé, município com pouco mais de cinco mil habitantes localizado na região nordeste do Paraná, que saiu o único queijo paranaense premiado na 6ª edição do Mundial do Queijo de Tours, na França, um dos principais concursos de queijos do mundo.

Realizado de dois em dois anos, o concurso premiou neste ano 81 brasileiros, entre as mais de 900 medalhas anunciadas pela organização. Na edição anterior, em 2021, foram 57 medalhas para os produtores do Brasil.

O produtor Leomar Melo Martins, do Sítio Aliança, comemora a conquista da medalha de bronze na competição deste ano. Ele concorreu com o queijo maná safrás, um produto autoral que foi criado há cerca de um ano, sendo testado desde então até encontrar o melhor equilíbrio.

Segundo ele, o prêmio recentemente conquistado na França traz uma série de benefícios. 


“Primeiro traz o aumento da nossa responsabilidade. Segundo que o Norte Pioneiro, nossa cidade Santana do Itararé e nossa queijaria ficaram conhecidos no cenário internacional de queijos de qualidade. Essa conquista fez a procura pelos nossos queijos aumentar demais”, pontua.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O QUEIJO

Leia mais:

Imagem de destaque
Agosto

TCE-PR altera datas de concurso público para não coincidir com CNU

Imagem de destaque
Assembleia virtual

Professores da rede estadual aprovam greve para 3 de junho

Imagem de destaque
Norte Pioneiro

Donos de sítios são autuados em R$ 315 mil por destruição de vegetação de Mata Atlântica em Cambará

Imagem de destaque
Com 23%

Carlópolis é o maior produtor de café do Paraná

O queijo premiado maná safrás é feito com leite de vacas da raça Jersey, de altíssima qualidade, e conta com sassafrás em sua composição, maturando em câmara fria por no mínimo 30 dias.

“Sassafrás é uma folha comum de ser usada no chimarrão, tem uma leve ardência, parecida com cravo. E dá um toque de rusticidade e beleza ao queijo, com sabor refrescante e ligeiramente adocicado”, descreve.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Queijo paranaense é premiado no Mundial de Tours na França
Queijo maná safrás, de Santana do Itararé, ganhou medalha de bronze, única premiação para o Estado
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade