Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Conta foi desativada pela Uber

Mulher pede corrida por aplicativo e é estuprada pelo motorista em Londrina

Redação Bonde
11 fev 2024 às 15:36
- Divulgação/PMPR
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Uma mulher foi vítima de estupro praticado por um motorista da Uber na madrugada deste sábado (10), em Londrina. Segundo informações da PM (Polícia Militar) com base no BO (boletim de ocorrência), ela solicitou uma corrida em frente a um bar na rua Quintino Bocaiuva. Durante o trajeto, o motorista acabou abusando dela.

O suspeito foi identificado pelo registro na Uber, mas, não foi preso em flagrante no dia porque não foi localizado. O caso chegou a ser comentado por influenciadores digitais em redes como o Instagram durante o sábado, inclusive, exibindo o perfil do motorista.


Amigos da vítima também publicaram, no Instagram, atualizações sobre o crime. De acordo com a nota, a mulher, que não vai ter o nome revelado recebeu o atendimento das autoridaes e órgãos acionados minutos após o ocorrido, incluindo a plataforma de serviços, e pedem que não sejam divulgadas informações falsas sobre o caso.

Confira nas reproduções a seguir.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade



POSICIONAMENTO DA UBER

Leia mais:

Imagem de destaque
PR-340

Homem é detido por embriaguez ao volante após se envolver em acidente em Jaguapitã

Imagem de destaque
Sem documentação de origem

Ônibus é apreendido com mercadorias contrabandeadas na região de Londrina

Imagem de destaque
R$ 90 Milhões em droga

Meia tonelada de cocaína é apreendida pela polícia na região de Maringá

Imagem de destaque
65 policiais envolvidos

Grupo ligado ao tráfico de drogas é alvo de operação em Maringá nesta sexta


A Uber enviou nota à reportagem nesta segunda-feira (12). Segundo a empresa, o motorista foi identificado pela plataforma e teve sua conta desativada. Leia a nota completa:

Publicidade


“A Uber considera inaceitável qualquer tipo de comportamento abusivo contra mulheres e acredita na importância de combater e denunciar casos de assédio e violência. O motorista teve sua conta desativada da plataforma assim que a empresa tomou conhecimento do episódio. A Uber se coloca à disposição para colaborar com as autoridades no curso das investigações.


Publicidade

A empresa defende que as mulheres têm o direito de ir e vir da maneira que quiserem e têm o direito de fazer isso em um ambiente seguro. Por isso, desde 2018 a empresa mantém o compromisso de participar ativamente do enfrentamento da violência contra a mulher e segue investindo constantemente em conteúdos educativos contra o assédio para motoristas.


Publicidade

Em conjunto com o Instituto Promundo, foi lançado o Podcast de Respeito. A empresa também lançou uma campanha educativa de combate ao assédio em parceria com o MeToo Brasil. Além disso,também em parceria com o MeToo, a plataforma possui um canal de suporte psicológico para apoiar vítimas de violência de gênero, que já foi disponibilizado para a usuária.


Publicidade

Segurança é uma prioridade para a Uber e inúmeras ferramentas atuam antes, durante e depois das viagens para torná-las mais tranquilas, como, por exemplo, o compartilhamento de localização, gravação de áudio, gravação de vídeo, detecção de linguagem imprópria no chat, botão de ligar para a polícia, entre outros.”


(Atualizada às 13h30 de 12 de fevereiro de 2024)

 


---

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade