Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ação conjunta

PF apreende 243 quilos de cocaína em Jaguapitã; piloto de helicóptero é preso pela quarta vez

Redação Bonde com assessoria
18 jun 2024 às 19:57
- Polícia Federal
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Operação da Polícia Federal termina com apreensão de helicóptero usado no tráfico transnacional de drogas, 243,7kg de cocaína e prisão de um piloto nesta terça-feira (18).


As investigações foram feitas em ação conjunta entre as delegacias de Polícia Federal de Londrina e Ponta Porã (MS). Após acompanhamento dos suspeitos e identificação da rota, policiais federais de Londrina, Maringá, Naviraí (MS) e Ponta Porã (MS) também participaram do momento da localização e interceptação do helicóptero. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


- PF


A aeronave suspeita teve sua primeira visualização registrada na zona rural de Amambai (MS). Em seguida, foram acionados o Comando de Aviação Operacional da Polícia Federal e os Batalhões de Polícia Militar de Operações Aéreas de Londrina e Cascavel, que iniciaram as tentativas de abordagem com três aeronaves.

Leia mais:

Imagem de destaque
Com 11,3 Kg de Maconha

Homem que transportava drogas no interior da mala é preso em Rolândia

Imagem de destaque
Vingança

Quatro membros de uma mesma família são presos por homicídio no Noroeste do PR

Imagem de destaque
Corpo foi localizado na terça

Quatro homens são presos por homicídio e ocultação de cadáver no Noroeste do PR

Imagem de destaque
Novas evidências

Polícia investiga incêndio em restaurante como estelionato; proprietário nega envolvimento


As aeronaves policiais conseguiram visualizar o suspeito nas proximidades do Rio Paraná, divisa entre os estados do Mato Grosso do Sul e Paraná. Neste momento, foi iniciado o acompanhamento tático, registrando-se manobras ofensivas por parte do piloto, que, apesar de tentar a fuga, teve sua aeronave imobilizada na cidade de Jaguapitã, local onde foi preso e a droga foi apreendida.


O narcopiloto já é antigo conhecido das autoridades policiais, sendo esta a quarta vez em que é preso. Outras duas prisões são decorrentes de flagrantes ocorridos aos moldes do observado nesta data e uma é fruto de deflagração de Operação Policial que visou o combate à organização criminosa especializada no tráfico transnacional de drogas.


(Matéria atualizada às 9h45.)

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade