Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Hospitais e clínicas

Polícia investiga líderes sindicais que desviavam contribuições de funcionários em Londrina

Reportagem Local
25 jun 2024 às 08:30
- Divulgação/PCPR
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A PCPR (Polícia Civil do Paraná) cumpre, na manhã desta terça-feira (25), sete mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária contra uma associação criminosa que desviou cerca de R$ 3,6 milhões de contribuições de funcionários da saúde de hospitais e clínicas privadas em Londrina e região. Entre os investigados estão os presidentes de dois sindicatos, um patronal e outro laboral. 


A investigação revelou que, por meio de convenções coletivas de trabalho, foi estabelecida a obrigatoriedade de desconto de até 20% do valor do vale-alimentação dos funcionários para subsidiar um auxílio assistencial. Esses valores deveriam ser transferidos ao sindicato laboral para cobrir os custos dos serviços assistenciais.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


No entanto, a empresa contratada pelo sindicato laboral para oferecer esses serviços é uma corretora de propriedade do presidente do sindicato patronal e de um terceiro, que também é alvo de mandado de prisão. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Crime de estupro

Dois homens condenados por crimes sexuais são presos em Campo Mourão

Imagem de destaque
Crime ocorreu em 2017

Homem condenado por estuprar a própria neta é preso em Maringá

Imagem de destaque
Caminhoneiro estava dormindo

Motociclista morre após colidir com carreta estacionada na marginal da PR-444 em Arapongas

Imagem de destaque
Zona Sul

Londrina: Motociclista foi morto no Alphaville por condenar criminalidade, diz polícia


Imagem
No Paraná, adolescentes dizem à polícia que retiraram corpo de túmulo por curiosidade
As adolescentes que reviraram um túmulo e fizeram piadas sobre um cadáver em um cemitério de Piraquara (PR) contaram à polícia que agiram "por curiosidade".


A Polícia Civil descobriu que, entre janeiro de 2016 e março de 2023, a empresa recebeu 860% a mais do que deveria. Enquanto as despesas identificadas junto a uma grande seguradora somavam R$ 300 mil, a corretora do presidente do sindicato patronal recebeu aproximadamente R$ 3,6 milhões do sindicato laboral.


Além dos mandados de prisão e busca, a PCPR também conseguiu o bloqueio de valores nas contas dos investigados e, se necessário, o sequestro de veículos e imóveis.


A operação visa garantir que os recursos destinados ao auxílio assistencial sejam utilizados de forma correta e transparente, protegendo os direitos dos trabalhadores da saúde de Londrina e região.


Imagem
Em Londrina, negociações do Profis 2024 ultrapassam os R$ 35 milhões
Em pouco mais de um mês, a Secretaria Municipal da Fazenda ultrapassou os R$ 35 milhões em negociações feitas por meio do Profis (Programa de Regularização Fiscal) de 2024. Desde que o programa entrou em vigor, no último dia 15 de maio,
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade