03/06/20
20º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
|
Flagrado

Policial rodoviário é detido com 35 kg de maconha em Cambé

Uma equipe do serviço reservado do 15º Batalhão da Polícia Militar de Rolândia recebeu uma informação anônima na tarde desta segunda-feira (11) de que um policial rodoviário estadual de 29 anos, lotado em Maringá, no Noroeste do Paraná, entregaria 35 quilos de maconha a um traficante, que não foi identificado. Os agentes passaram então a acompanhar a movimentação do suspeito quando saía de casa, em Rolândia.

Segundo o boletim que o Bonde teve acesso, o soldado saiu da residência em uma Fiat Strada branca e seguiu pela avenida José Bonifácio para Cambé. No meio do caminho, acessou uma estrada secundária e retornou para Rolândia. Foi então que os policiais optaram pela abordagem, mas o motorista jogou o carro contra a viatura da corporação, provocando um acidente.


Divulgação/PM
Divulgação/PM


Apesar da batida, o policial rodoviário desembarcou da Strada armado, fugiu para o meio do mato e foi acompanhado por um dos PMs. O suspeito jogou a arma que carregava no chão e correu para uma empresa abandonada, mas caiu de um barranco de aproximadamente quatro metros de altura.

O policial que perseguiu o foragido também se machucou e teve escoriações nos joelhos e braços. O rapaz detido quebrou o pé durante a fuga e precisou ser levado pelo Corpo de Bombeiros até a Santa Casa de Cambé, onde passou por uma cirurgia. No automóvel dele, a PM encontrou 54 tabletes de maconha, totalizando 35 quilos de maconha. Parte do entorpecente foi localizado em dois sacos de ração para cachorros.

Como ainda está internado, o jovem não foi interrogado pelo delegado de Cambé, Paulo Henrique Costa, responsável pelo caso. Ele foi autuado por lesão corporal, dano qualificado e tráfico de drogas.

Histórico

O soldado da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) já tem outras três passagens criminais por ameaça, que tramita na Justiça Militar, furto e posse irregular de arma de fogo, processos que estão na Vara Criminal de Rolândia. Porém, nunca chegou a ser denunciado pelo Ministério Público.

Em novembro de 2017, a mãe dele foi até o 15º Batalhão e disse que estava sendo ameaçada de morte pelo filho. Na época, uma equipe foi até a casa do soldado, que já estava na PRE, e apreendeu uma pistola, dois carregadores e diversas munições.

Quase dois anos depois, o promotor Hideraldo José Real, de Rolândia, resolveu arquivar o inquérito policial aberto contra o PM. Como a mãe não quis representar criminalmente, o Ministério Público entendeu que "não ficou demonstrado o cometimento do crime por parte do investigado, sendo que a situação se trata de um desentendimento familiar que tem como estopim questões que ultrapassam o Direito Penal", concluiu.

O suspeito ainda não tem defesa constituída no sistema de consulta do Tribunal de Justiça do Paraná.
Rafael Machado - Redação Bonde
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Boletim da prefeitura
Sobe para 117 o número de casos de Covid-19 em Londrina; 92 recuperados
Pedido do OGPL
MP notifica concessionárias de pedágio para inclusão do CPF na nota fiscal
Brizolão
Veja o cardápio do Restaurante Popular nesta terça
Continue lendo
Ainda em investigação
Matador de aluguel é detido na região de Maringá nesta terça
03/06/2020 11:25
Divergências
Convocação para atos pró-democracia ganha força, mas ideia divide grupos
03/06/2020 10:23
Verba federal
Hospitais de Londrina vão receber R$ 1,7 milhão de 'auxílio-emergencial' da Covid-19
03/06/2020 10:08
Em Colombo
MP denuncia médico que trabalhou infectado por Covid-19
03/06/2020 10:00
Dia nublado
Quarta-feira será de chuva fraca e constante em Londrina
03/06/2020 09:15
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados