13/08/20
31º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Flagrado

Policial rodoviário é detido com 35 kg de maconha em Cambé

Uma equipe do serviço reservado do 15º Batalhão da Polícia Militar de Rolândia recebeu uma informação anônima na tarde desta segunda-feira (11) de que um policial rodoviário estadual de 29 anos, lotado em Maringá, no Noroeste do Paraná, entregaria 35 quilos de maconha a um traficante, que não foi identificado. Os agentes passaram então a acompanhar a movimentação do suspeito quando saía de casa, em Rolândia.

Segundo o boletim que o Bonde teve acesso, o soldado saiu da residência em uma Fiat Strada branca e seguiu pela avenida José Bonifácio para Cambé. No meio do caminho, acessou uma estrada secundária e retornou para Rolândia. Foi então que os policiais optaram pela abordagem, mas o motorista jogou o carro contra a viatura da corporação, provocando um acidente.


Divulgação/PM
Divulgação/PM


Apesar da batida, o policial rodoviário desembarcou da Strada armado, fugiu para o meio do mato e foi acompanhado por um dos PMs. O suspeito jogou a arma que carregava no chão e correu para uma empresa abandonada, mas caiu de um barranco de aproximadamente quatro metros de altura.

O policial que perseguiu o foragido também se machucou e teve escoriações nos joelhos e braços. O rapaz detido quebrou o pé durante a fuga e precisou ser levado pelo Corpo de Bombeiros até a Santa Casa de Cambé, onde passou por uma cirurgia. No automóvel dele, a PM encontrou 54 tabletes de maconha, totalizando 35 quilos de maconha. Parte do entorpecente foi localizado em dois sacos de ração para cachorros.

Como ainda está internado, o jovem não foi interrogado pelo delegado de Cambé, Paulo Henrique Costa, responsável pelo caso. Ele foi autuado por lesão corporal, dano qualificado e tráfico de drogas.

Histórico

O soldado da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) já tem outras três passagens criminais por ameaça, que tramita na Justiça Militar, furto e posse irregular de arma de fogo, processos que estão na Vara Criminal de Rolândia. Porém, nunca chegou a ser denunciado pelo Ministério Público.

Em novembro de 2017, a mãe dele foi até o 15º Batalhão e disse que estava sendo ameaçada de morte pelo filho. Na época, uma equipe foi até a casa do soldado, que já estava na PRE, e apreendeu uma pistola, dois carregadores e diversas munições.

Quase dois anos depois, o promotor Hideraldo José Real, de Rolândia, resolveu arquivar o inquérito policial aberto contra o PM. Como a mãe não quis representar criminalmente, o Ministério Público entendeu que "não ficou demonstrado o cometimento do crime por parte do investigado, sendo que a situação se trata de um desentendimento familiar que tem como estopim questões que ultrapassam o Direito Penal", concluiu.

O suspeito ainda não tem defesa constituída no sistema de consulta do Tribunal de Justiça do Paraná.
Rafael Machado - Redação Bonde
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Boletim da prefeitura
Sobe para 117 o número de casos de Covid-19 em Londrina; 92 recuperados
Pedido do OGPL
MP notifica concessionárias de pedágio para inclusão do CPF na nota fiscal
Brizolão
Veja o cardápio do Restaurante Popular nesta terça
Continue lendo
Obras entregues
Avenida Europa é revitalizada e recapeada
13 AGO 2020 às 12h05
Fatalidade
Motociclista perde a vida em acidente em Cambé
13 AGO 2020 às 11h25
Filas no atendimento
Depois de notificação do Procon, Copel de Londrina organizará agendamento online para semana que vem
13 AGO 2020 às 11h15
Mandado de segurança
Justiça permite que condomínios reabram áreas comuns
13 AGO 2020 às 09h55
Zona leste
Empresa anuncia paralisação de obras de trecho do Arco Leste
13 AGO 2020 às 09h40
Frente fria
Chuva chega a Londrina nesta quinta-feira
13 AGO 2020 às 09h20
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados