Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação/Polícia Civil
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Na RML

Trio deve ser indiciado por latrocínio em Assaí

Daniel Muniz - Estagiário*
17 set 2019 às 11:38
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil de Assaí (Região Metropolitana de Londrina) deve indiciar um trio de jovens suspeitos de participarem de um latrocínio ocorrido na cidade no último dia 3 e que vitimou Oscar Kiyoshi Ozeki, de 59 anos. Os três rapazes já tiveram a prisão convertida em temporária pela Justiça com prazo de 30 dias prorrogável por mais 30.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Leia mais: Polícia prende suspeito de participar de latrocínio na RML.

Continua depois da publicidade


O trio teria roubado uma moto e um veículo GM Corsa cinza em Jataizinho (Região Metropolitana de Londrina) e fugido rumo a Assaí, onde eles roubaram a caminhonete Toyota Hilux preta de Ozeki. Os suspeitos dispararam mais de um tiro de arma de fogo contra o rosto de Ozeki, abandonaram a caminhonete e esconderam o corpo da vítima em uma mata.


Um dos suspeitos, um rapaz de 21 anos, havia sido preso no dia seguinte ao crime. Os outros dois suspeitos foram presos na madrugada de 8 de outubro pela PM (Polícia Militar). São eles um jovem de 20 anos, foragido da cadeia de Bela Vista do Paraíso (Região Metropolitana de Londrina), e um homem de 26 anos, preso em flagrante com o celular da vítima de Jataizinho e com uma espingarda que pertenceria a Ozeki.


De acordo com Felipe Akio de Souza Hirata, delegado da Polícia Civil de Assaí, nenhum dos três homens confessou ter matado a vítima.

Continua depois da publicidade


"Os dois suspeitos que foram encontrados por último admitiram participação no crime, mas não apontaram quem efetuou os disparos contra a vítima", relata.


O suspeito de 21 anos não confessou participação no latrocínio, mas apresentou fortes indícios e fugiu quando abordado pela PM. Ele deve ser interrogado novamente, segundo o delegado.


A arma de calibre .38 utilizada no crime ainda não foi encontrada. O delegado ainda aguarda os resultados das perícias para tentar esclarecer quem matou Ozeki e finalizar o inquérito.

* Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade