Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Eleições 2022

85% dizem estar decididos sobre voto a presidente, mostra Datafolha

Joelmir Tavares - Folhapress
29 set 2022 às 19:00
- Reprodução/ Twitter
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A três dias do primeiro turno das eleições, 85% dos eleitores se dizem totalmente decididos sobre o voto para presidente, enquanto 15% afirmam que a decisão ainda pode mudar, segundo a nova pesquisa Datafolha. Na semana passada, os percentuais eram de, respectivamente, 81% e 18%.


Datafolha: Lula tem 50% dos votos válidos; Bolsonaro marca 36%

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A tendência de apoiadores dos dois líderes da corrida estarem mais convictos do que a média continua. Entre apoiadores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 91% se declaram decididos (eram 87%), e, entre simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro (PL), a taxa é de 89% (ante 88% na semana anterior).

Leia mais:

Imagem de destaque
Ano de 2023

Prefeitura e Câmara de Londrina prestam contas sobre receitas e gastos

Imagem de destaque
Repercussão negativa

Entidades de classe de Londrina reprovam aumento de salários de vereadores

Imagem de destaque
Transparência

Após pedido do OGPL, Codel vai tornar públicas empresas beneficiadas por doações de terrenos em Londrina

Imagem de destaque
Seis intervenções desde a facada

Bolsonaro passa por exames e avalia nova cirurgia abdominal


Realizado entre terça (27) e quinta-feira (29), o levantamento tem margem de erro de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O índice de confiança é de 95%. O instituto ouviu 6.800 eleitores em 332 municípios. A pesquisa, contratada pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-09479/2022.

Publicidade


Dos quatro principais presidenciáveis, Ciro Gomes (PDT) segue como aquele que tem o eleitorado mais volátil: 46% afirmam que ainda podem mudar de voto (eram 54%), e 54% se dizem certos (eram 46%).


Entre os eleitores do ex-ministro que admitem rever a decisão, um contingente de 36% responde que migraria para Lula, 26% iriam para Bolsonaro e 13% mudariam para Simone Tebet (MDB).

Publicidade


No caso de Tebet, 62% estão decididos (eram 56%) e 38% admitem reconsiderar a escolha (eram 43%). Os percentuais indicam tendência de cristalização do voto entre os que hoje optam por ela.


Na fatia de eleitores que pretendem votar em branco ou nulo, 73% estão totalmente decididos (eram 64%).

Publicidade

Entre os homens, 12% ainda podem mudar de ideia sobre seu voto para presidente (eram 14%), e entre as mulheres esse índice é de 18% (eram 23%). A parcela de voláteis também é mais alta entre pessoas de 16 a 24 anos (23%, ante 31% na semana passada).


A nova pesquisa mostra que Lula e Ciro são os candidatos mais citados como os que teriam a maior chance de receber o voto do eleitor volátil, aquele que admite mudar de ideia até o próximo domingo.


O petista segue mencionado como "plano B" por 21%, e Ciro, por 19% (eram 20%). Nesse recorte, a margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, o que coloca ambos em condição de empate técnico. Bolsonaro seria o predileto de 17% (eram 15%), e Tebet, de 14% (eram 13%).


Na simulação de primeiro turno feita pelo instituto, Lula lidera, com 50% dos votos válidos, seguido por Bolsonaro, com 36%, Ciro, com 6%, e Tebet, com 5%.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade