Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Para desapropriações e parques

Câmara aprova empréstimos de R$ 50 milhões pedidos por Kireeff

- Arquivo/Folha
Loriane Comeli - Equipe Folha
11 dez 2014 às 15:27
Publicidade
Publicidade

Dois projetos de lei que autorizam o Executivo a contrair empréstimos que somam R$ 50 milhões foram aprovados terça-feira na Câmara de Londrina. O maior montante é de R$ 30 milhões, da Agência Fomento do Paraná, para desapropriar 176 mil metros quadrados (m²) de terrenos localizados na face norte do Aeroporto Governador José Richa. As áreas – cerca de 50 propriedades – serão repassadas à Infraero, responsável pelo aeroporto, que irá ampliar a pista em 600 metros e alargar as faixas laterais de segurança.

O segundo projeto prevê empréstimo de R$ 20 milhões junto ao Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) que serão usados pelo município para dar infraestrutura a duas áreas destinadas à instalação de indústrias. Uma, de 471 mil m², fica na Gleba Primavera (zona leste), e a outra, de 1,1 milhão de m², está localizada na continuação da Avenida Saul Elkind (sentido Cambé), e será batizada de Polo Industrial da Zona Noroeste. Neste segundo caso, os terrenos, de 2 mil m², serão vendidos aos empresários interessados. As duas matérias seguem para sanção do Executivo.

Publicidade
Publicidade


As condições dos empréstimos, como prazo de pagamento ou taxa de juros, não estão especificadas nos projetos. "O juros desses órgãos são bem mais baixos que os de mercado. São órgãos voltados para o desenvolvimento dos municípios", disse Testa. "E o município tem folga na capacidade de endividamento", assegurou, informando que cerca de 30% do montante disponível para endividamento de R$ 300 milhões estão comprometidos.

Leia mais:

Imagem de destaque
"Não precisamos de recursos"

Bolsonaro dispensa vaquinha para ato e desautoriza pedir dinheiro em seu nome

Imagem de destaque
Mortes suspeitas

Relembre mortes misteriosas na Rússia desde início da Guerra da Ucrânia

Imagem de destaque
Acusação de nepotismo

Denúncia contra Mara Boca Aberta vai seguir para o plenário da Câmara de Londrina

Imagem de destaque
Veja os detalhes

Polícia do DF indicia Jair Renan Bolsonaro por suspeita de fraude em empréstimo


Um terceiro, que previa financiamento de R$ 7 milhões junto à Caixa Econômica Federal, foi retirado de pauta por tempo indeterminado porque, segundo o líder do Executivo, Fábio Testa (PPS), "o prefeito não tinha certeza plena sobre a matéria". A intenção era pavimentar a Avenida Constantino Pialarisse, localizada na continuidade da Avenida Prefeito Faria Lima, após o viaduto do cruzamento com a PR-445. Segundo a justificativa do Executivo, maior parte desta avenida, de 2,4 mil metros de extensão, está sem pavimentação. A avenida liga o centro a condomínios fechados da zona sul.

O projeto previa pista dupla e estima que 80 mil pessoas sejam beneficiadas com a obra. "Existe uma cobrança forte de melhorias na zona rural e o Executivo está avaliando outras prioridades", disse Testa, que afirmou ter sido orientado pela retirada do projeto pelo chefe de Gabinete, Márcio Stam.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade