Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Vereadora foi internada na quarta

Juiz concede liminar e suspende audiências da CP que apura denúncia contra Mara Boca Aberta

Douglas Kuspiosz - Folha de Londrina
18 abr 2024 às 20:06
- Fernando Cremonez/Divulgação CML
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O juiz Emil T. Gonçalves, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Londrina, acatou os argumentos da defesa da vereadora Mara Boca Aberta (Podemos) e suspendeu, de forma liminar, as audiências de instrução agendadas pela CP (Comissão Processante) que apura denúncia contra a parlamentar.


A vereadora foi internada na quarta-feira (17) com um quadro de cólica renal por cálculo urinário obstrutivo, passou por um procedimento cirúrgico e está em recuperação. As informações constam em uma nota enviada pela defesa à FOLHA. A suspensão vale até a "alta médica" de Mara, segundo a decisão judicial.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


“Com relação à sua participação na Comissão Processante, a vereadora está em observação médica e, devido à cirurgia e medicamentos, não está em condições de participar”, continua a nota, que foi enviada à reportagem antes da decisão judicial.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crowdfunding

Eleitor ainda não tem a cultura do financiamento coletivo, aponta especialista

Imagem de destaque
Acordo com MPPR

Ex-prefeito de Ivaiporã Pedro Papin vai devolver mais de R$ 1,3 milhão à Prefeitura

Imagem de destaque
Coronel do Exército

Alexandre de Moraes solta ex-assessor de Bolsonaro investigado por trama golpista

Imagem de destaque
Entenda!

Estudo avalia reduzir número de cidades da Região Metropolitana de Londrina


A defesa aponta que, como os atos previstos são oitivas de testemunhas e da própria vereadora, “restam prejudicados, em respeito ao seu direito de estar presente para acompanhar o ato e, inclusive, atuar em defesa própria”.

Publicidade


O texto diz que a CP, por outro lado, “entendeu por não reconhecer a grave enfermidade” da parlamentar ao separar três datas - quinta (18), sexta (19) e segunda (22) - para depoimento das testemunhas, e marcar para terça (23) a oitiva com Mara. “Ante o que a defesa já se manifestou se opondo firmemente à realização do ato, tendo em vista a garantia legal de sua participação em todos os atos do processo”.


LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA FOLHA DE LONDRINA:

Imagem
Juiz concede liminar e suspende audiências da CP contra Mara
A CP havia separado três datas para depoimento de testemunhas e uma para ouvir Mara, que foi internada na quarta
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade