Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
14 anos de prisão

STF forma maioria para condenar segundo réu julgado pelo 8/1

Constança Rezende - Folhapress
14 set 2023 às 20:15
- Marcelo Camargo/Agência Brasil
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os ministros STF (Supremo Tribunal Federal) formaram maioria para condenar em 14 anos de prisão o segundo réu julgado por participar dos ataques de 8 de janeiro, nesta quinta-feira (14).


Dez ministros votaram no caso, com ausência do ministro Luiz Fux durante a sessão, que foi interrompida. Os ministros Edson Fachin, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes seguiram o voto do relator do processo, o ministro Alexandre de Moraes.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Dos ministros que tiveram votos diferentes, Cristiano Zanin sugeriu uma pena menor ao réu, de 11 anos de prisão. André Mendonça votou pela condenação de Mathar por 4 anos e dois meses de prisão, apenas por tentativa de abolição violenta do Estado democrático de Direito.

Leia mais:

Imagem de destaque
'não é um político tradicional'

Haddad afirma que fala de Lula sobre Gaza foi grito de socorro

Imagem de destaque
Manifestação na Av. Paulista

Bolsonaro pode ser preso se incitar crime durante ato no domingo na avenida Paulista

Imagem de destaque
Tentativa de golpe

Bolsonaro tem novas derrotas no STF ao tentar afastar Moraes de inquérito e ser dispensado de ir à PF

Imagem de destaque
Propaganda irregular

TSE multa Carla Zambelli em R$ 30 mil por fake contra Lula na eleição


Luís Roberto Barroso votou pela condenação em 9 anos de prisão, excluindo o crime do qual Mendonça afirmou. Ele disse que o crime cometido já estava contemplado por golpe de estado.


Thiago de Assis Mathar, 43, de São José do Rio Preto (SP), foi acusado pela PGR (Procuradoria-Geral da República). A Procuradoria pediu a condenação afirmando que no dia dos ataques, após a "horda criminosa" furar o bloqueio policial, Mathar entrou no Palácio do Planalto.


Investigadores cruzaram fotos dele produzidas na Papuda, penitenciária para onde foi levado após ser preso, imagens do sistema de vídeo do Palácio do Planalto e a descrição que o réu fez da roupa que vestia em 8 de janeiro.


Imagem
Ordem de serviço da reforma da Câmara de Londrina é assinada com mesmo número de gabinetes
Quase três meses após a conclusão da licitação para a reforma do prédio da Câmara Municipal de Londrina (CML), a ordem de serviço para o início dos trabalhos foi enfim assinada na sessão desta quinta-feira (14)
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade