Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Frans Timmermans

Vice presidente da UE defende aliança com Lula para 'salvar' Amazônia

Ansa Brasil
31 jan 2023 às 16:15
- Marcelo Camargo/ Agência Brasil
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, afirmou nesta terça-feira (31) que o bloco precisa construir uma aliança com o governo de Luiz Inácio Lula da Silva para "salvar a Amazônia".


A declaração foi dada em entrevista à Agência ANSA na Cidade do México, última etapa de uma viagem de 10 dias pela América Latina que também incluiu Colômbia e Brasil.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia também:

Leia mais:

Imagem de destaque
Insanidade

Críticas à omissão do governo em PL Antiaborto por Estupro fazem Lula mudar de discurso

Imagem de destaque
Entenda

Empreiteiras recusam proposta sobre multas da Lava Jato, e governo Lula tenta novo acordo

Imagem de destaque
Comunicações

Ministro de Lula pede ao STF trancamento de inquérito após ser indiciado pela PF

Imagem de destaque
Câmara

Bancada evangélica quer definição de relator do PL antiaborto, e esquerda, adiar discussão


"Acredito que a União Europeia deva construir uma aliança com o presidente Lula para salvar a Amazônia e interromper o desmatamento. Farei o meu melhor para que a UE contribua e se empenhe", declarou Timmermans, que também é comissário de Ação Climática do bloco.

Publicidade


"Se continuarmos nesse ritmo, chegará o momento - não muito distante - em que a Amazônia começará a se transformar em uma savana. Precisamos fazer de tudo para evitá-lo e colaborar com os países interessados, criando oportunidades de desenvolvimento", disse.


Timmermans esteve no Brasil no início da semana passada e se reuniu com o vice-presidente Geraldo Alckmin e uma série de ministros do governo Lula, incluindo Marina Silva (Meio Ambiente). Durante a visita, acenou com uma possível doação da UE ao Fundo Amazônia, iniciativa voltada à proteção do bioma.

Publicidade


Em sua entrevista à ANSA, o vice da Comissão Europeia também defendeu a ratificação do acordo comercial com o Mercosul "o quanto antes", tendo como base compromissos "justos e sustentáveis".


"Precisamos de uma colaboração mais próxima com um de nossos parceiros comerciais mais importantes e necessitamos que duas sociedades similares em termos de valores se aproximem. Chegou a hora", declarou.


A ratificação do acordo também foi tema da reunião da última segunda-feira (30) entre Lula e o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz. Na ocasião, o petista pediu mudanças no texto, mas disse que espera concluir novas negociações ainda no primeiro semestre deste ano.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade