Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Educar é ensinar o quê?

13 out 2010 às 09:27
Continua depois da publicidade

EDUCAR É ENSINAR O QUÊ?

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O vocábulo educar provém de um verbo latino, cujo significado é criar (uma criança), nutrir, amamentar, cuidar, instruir, ensinar. Antigamente, os adultos não tinham muito o que ensinar às crianças, a não ser a se comportar no dia a dia e a preparar-se para ter um ofício. Com o advento da escola, principalmente com a criação da educação infantil organizada, a educação passou a ser elemento importante na vida dos cidadãos do mundo todo. Hoje a luta é para que haja Educação a todos, tanto que é uma das promessas de todos os candidatos a qualquer cargo eletivo em todas as eleições – mas quase nunca cumprida.

Continua depois da publicidade


Hoje, no séc. XXI, o maior desafio dos educadores não é tão somente a educação escolar, em que se ensinam as matérias básicas – Português, Matemática, História, Geografia, Ciências... – com o propósito de dar conhecimento, de ilustrar o pequeno cidadão, mas sim a educação integral, o ‘ensinar para a vida’, pois o objetivo maior da educação é ensinar os jovens a conviverem com os demais a fim de se formar uma sociedade de fato, uma comunidade em que reinem a justiça e a paz. O que, porém, deve ensinar-se aos pequeninos para que aprendam a viver melhor?


ENSINAR O CAMINHO ADEQUADO.

Continua depois da publicidade


Muitos adultos julgam que o melhor para educar seus filhos é ensinar-lhes o caminho adequado para que atinjam o sucesso. E o sucesso para eles é o que eles pensam ser o sucesso, sem se preocupar com o que seus filhos sonham. Querem que seus filhos sejam o que eles são: advogados, dentistas, médicos, engenheiros, etc. Um bom exemplo disso aconteceu há alguns anos: uma aluna pediu-me um conselho; queria saber como convencer seu pai a deixá-la estudar o que ela queria: Artes Cênicas; seu pai exigia que ela fizesse Medicina. Eu lhe disse que eu não era a pessoa adequada para lhe dar esse conselho, pois ela teria de resolver isso com seu pai, conversando com ele e expondo seus anseios.


Educar não é mostrar o caminho certo, pois ele não existe; cada um tem seu próprio caminho e seu próprio destino. Educar é, sim, ensinar o jovem a se libertar para que encontre seu próprio caminho e seu próprio destino, e libertar-se é aprender a fazer escolhas, mesmo que sejam erradas, pois somente assim é que se ganha experiência e sabedoria. Agindo assim talvez ajudemos nossos filhos a serem mais felizes, pois os acertos e os erros de sua vida são ações próprias deles, o que os ajuda a refletir sobre a existência.


RECUPERAR A FORMA ORIGINAL.


Talvez o melhor ensinamento que podemos dar a nossos jovens seja a resiliência, vocábulo que surgiu na Física, cujo significado é, segundo o dicionário Priberam da Língua Portuguesa, "propriedade de um corpo de recuperar sua forma original após sofrer choque ou deformação". Eu aprendi o significado de resiliência sem saber que se tratava de resiliência: estava chegando à cidade de São Paulo com meu amigo Roberto – o Betão – e outra pessoa, que passou a sentir muito medo porque o viaduto sobre o qual estávamos – O popular Cebolão – tremia sem parar. Betão disse-lhe que aquilo era a reação do viaduto ao peso dos automóveis e caminhões que estavam sobre ele; que a estrutura tinha sido feita para ‘devolver’ aquela energia, sem o que o viaduto desmoronaria. A energia devolvida, porém, tem de ser positiva, pois, do contrário, pode prejudicar os que estão sobre o viaduto. (Professores de Física, desculpem-me a simplicidade com a qual defini o termo)


A Psicologia apoderou-se desse termo e, fazendo uma analogia com o comportamento humano, criou o significado figurado para resiliência: capacidade de superar, de se recuperar de adversidades, de se recobrar facilmente, de se adaptar à má sorte ou às mudanças negativas. Quem é resiliente, ou quem aprende a ser resiliente, sofre menos com as atribulações que se lhe apresentam no dia a dia e, por isso, conseguem evoluir mais do que aqueles que não o são. Talvez não haja menos sofrimento, mas a recuperação é mais rápida; os resilientes não ficam se remoendo com os problemas; seguem a vida e ganham experiência dessa maneira.


RESILIÊNCIA É O MELHOR ENSINAMENTO.

Quem sabe não seja essa a solução para os nossos problemas educacionais. Quem sabe não seja a resiliência o que falta para melhorar nossos relacionamentos. Quem sabe se passarmos a incentivar as crianças a se adaptarem às mudanças em vez de tentarmos protegê-los das agruras do dia a dia não formaremos uma sociedade melhor. Quem sabe...


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade