Pesquisar

Canais

Serviços

Desconforto

De onde vêm as cólicas dos bebês? Veja causas e como aliviar a dor

- Reprodução
Redação Bonde
23 dez 2015 às 09:15
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Elas não duram mais do que alguns meses, mas são verdadeiros pesadelos para pais e para os próprios bebês. Cerca de 75% dos recém-nascidos sofrem com as indesejáveis cólicas recorrentes. Se o bebê mostra sinais de irritabilidade acompanhados de choro, caretas, contorções e flexões das perninhas, além de eliminação de gases, certamente está sentindo esse desconforto.

Continua depois da publicidade

Segundo Talita Magalhães, enfermeira e supervisora da UTI Neonatal do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, vários fatores podem causar as dores abdominais em recém-nascidos, entre elas, um sistema digestório imaturo, ou seja, nos bebês os órgãos não estão completamente desenvolvidos, mas 'aprendendo' a funcionar. Por isso, reações a algumas substâncias do leite materno ou artificial podem resultar em dores na região abdominal.


Outra suposta causa é a alimentação da mãe durante o aleitamento. Excesso de chocolate, de leite de vaca e derivados, alimentos fermentativos, como feijão, por exemplo, também costumam provocar gases nos pequenos.


Já a terceira teoria para a dor abdominal está relacionada ao fato do bebê engolir excesso de ar durante as mamadas, o que aumenta o volume de gases no intestino. O ideal é que a mãe e a criança se encontrem em uma posição confortável, de modo que o bebê consiga ter uma boa pega do seio materno. Também é importante fazer com que o recém-nascido arrote após o aleitamento para eliminar o excesso de ar que por acaso tenha ingerido.


Não se sabe ao certo porque alguns bebês são mais suscetíveis a sentir cólicas do que outros. A cólica acomete meninos e meninas, tanto amamentadas no peito como na mamadeira. No entanto, alguma inadequação em relação ao leite podem predispor o bebê às cólicas.

Continua depois da publicidade


De acordo com gastroenterologista pediátrica Jane Oba, do Hospital Infantil Sabará, a alimentação ideal para o recém-nascido é o leite materno. "Na falta ou quando ele é insuficiente, recorre-se a fórmulas infantis, como substituto ou como complemento. Algumas mães utilizam leite de vaca comum ou de soja. Essas inadequações de leite podem ser uma das causas importantes de cólica, além de provocar outros distúrbios, como alergia, regurgitações e vômitos", explica.


Estudos afirmam também que o consumo de tabaco na gravidez ou o próprio convívio com fumantes podem aumentar as chances do bebê sofrer com o problema.


Aliviando a dor

Massagens ajudam a aliviar o desconforto do bebê. Deitar a criança de barriga para cima e massagear suavemente a região abdominal com movimentos circulares em sentido horário costuma ser suficiente para aliviar a dor. Aquecer a barriga do bebê durante a massagem também é eficaz. Já o uso de medicamentos é recomendado apenas com indicação do pediatra.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade