06/04/20
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
|
Veja o estudo

Entenda: Baby Boomers são mais sensíveis do que os Millennials?

Uma recente pesquisa publicada pela revista 'Psychology & Aging' e realizada pela Universidade Michigan State constatou que, embora as pessoas tendam a se tornar menos sensíveis conforme vão envelhecendo. No geral, as pessoas mais velhas da atual geração costumam ser mais sensíveis em comparação aos jovens. No entanto, a geração atual de jovens ainda é menos sensível do que os mais velhos eram na sua juventude.

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Ao contrário do que o senso popular acredita, o estudo mostra que os considerados Baby Boomers - nascidos entre 1946 e 1964 - possuem uma personalidade menos aberta a receber críticas do que os Millennials - nascidos entre 1981 e 1996.

De acordo com o Insider, esse foi o maior estudo registrado sobre narcisismo já realizado, contando com um grupo de quase 750 pessoas, com idades entre 13 e 77 anos. Com o objetivo de entender como o narcisismo e seus níveis variam entre as gerações e como se alteram conforme as pessoas vão envelhecendo, a pesquisa analisou tendências de comportamentos, ressaltando características de forma individual e de cada geração.

É importante ressaltar que uma personalidade narcisista está relacionada ao sentimento de obsessão por uma autoatenção e admiração em excesso. Pessoas narcisistas costumam não ter empatia e possuem problemas com a autoestima, tornando-se mais suscetíveis a não aceitar críticas. No entanto, essas características também podem surgir em pessoas que não possuem esse distúrbio.

Acontecimentos que moldam as perspectivas - De acordo com os responsáveis pelo estudo, os Baby Boomers podem ter passado por mais acontecimentos que moldaram suas perspectivas no passado - resultando nessa hipersensibilidade de hoje.

Estudos assim colaboram muito para a faculdade de psicologia, por exemplo, visto que entender a mente humana e o que as vivências resultam são alguns dos pontos principais para conhecer os mais variados perfis humanos e possíveis distúrbios.

Diferenças nos padrões de consumo entre as gerações - Segundo pesquisas das consultorias McKinsey e Box1824, para entender como cada geração - Baby Boomers, X, Millennial e Z - age em relação aos padrões de consumo, as diferenças também são nítidas.

Os Baby Boomers têm uma forma de pensar moldada no período pós-Guerra. Por isso, são mais idealistas, revolucionários e coletivos - refletindo em um consumo mais ideológico. Já a geração X foi influenciada pelo capitalismo e pela meritocracia. Sendo assim, em geral, costumam ser materialistas, individualistas e competitivos.

Enquanto isso, os Millennials chegaram para romper boa parte desse padrão, deixando o interesse de marcas ou posses de lado e passando a valorizar mais experiências e facilidades. No entanto, a geração Z traz consigo um grande destaque: é a primeira geração nascida dentro de um mundo online e móvel, retomando um engajamento social de gerações passadas.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Tire suas dúvidas!
Vitamina D: entenda a importância na defesa do organismo
03/04/2020 12:30
Diz Google
Brasil tem queda de 71% na movimentação para recreação, mostra Google
03/04/2020 11:45
Veja as dicas
Aniversário em tempos de quarentena: saiba o que fazer
03/04/2020 10:10
Segurança
Veja 10 dicas para proteger seus dados durante o trabalho remoto
03/04/2020 08:58
Evite o frizz!
Saiba como usar o secador de cabelos de forma correta no outono
02/04/2020 11:58
Veja mais e a capa do canal