Pesquisar

Canais

Serviços

- UEM
Distanciamento de carteiras

App criado com ajuda da UEM vai planejar salas para provas do Enem

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
31 ago 2021 às 15:11
Continua depois da publicidade

O aplicativo “Sala Planejada”, desenvolvido com a participação da UEM (Universidade Estadual de Maringá) será utilizado em larga escala com o objetivo de planejar o distanciamento de carteiras durante as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em todo o Brasil.

Continua depois da publicidade


Gratuito, o App, desenvolvido em 2020, envolveu a parceria entre a UEM, a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e o Ifsp (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo), visando o planejamento de salas de aula, respeitando distanciamento social. A utilização da ferramenta no Enem ocorrerá em decorrência de uma parceria estabelecida entre o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) e a Unifesp.

Continua depois da publicidade


O Enem trabalha com mais de 100 mil salas de aula para calcular o distanciamento. “Nós estamos ajudando a fundação que realiza o Enem a planejar e implementar o distanciamento em cada sala. O objetivo, claro, é maximizar o número de carteiras mantendo o distanciamento”, diz o professor Francisco Nogueira Calmon Sobral, do Departamento de Matemática da UEM. Ele contribuiu com a criação da Sala Planejada.


”Com essa parceria, eles são capazes de fazer muitas simulações, para tentar encontrar os layouts mais adequados. Até o momento, já temos 500 mil layouts gerados desde o lançamento da ferramenta, mas desses, pelo menos 300 mil são simulações para o Enem”, complementa Sobral.

Continua depois da publicidade


O App Sala Planejada calcula quantos estudantes devem ficar em cada sala de aula, respeitando distanciamento social. A ferramenta foi pensada para auxiliar a alocação de estudantes em uma possível retomada de aulas presenciais.


É um aplicativo-web, de livre acesso, que auxiliará gestores educacionais a fazer um distanciamento adequado entre carteiras nas salas de aula. O usuário deve preencher os parâmetros solicitados nos respectivos campos, sendo que é fundamental saber previamente as dimensões da sala e de cada carteira.


Segundo Sobral, para o desenvolvimento do layout com fileiras foram aplicadas estratégias de matemática computacional e pesquisa operacional “para colocar a maior quantidade de alunos em um layout fixo, respeitando a distância mínima entre eles”.


Quanto ao layout livre, é baseado em algoritmos de otimização. Em ambos os casos, a ferramenta pode ser usada em outros contextos: para rearranjar o público em um teatro, por exemplo.


Sobral frisa que esse aplicativo-web não justifica a retomada precoce de aulas presenciais, uma vez que isso deva ocorrer somente quando as autoridades de saúde atestarem que seja possível. Ele e os colegas ressaltam que a Sala Planejada é apenas umas das formas possíveis de “estratégia para o retorno às atividades acadêmicas”, sendo necessário “um planejamento adequado do contexto mais geral” e, claro, que as pessoas continuem a seguir com rigor as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).


Os envolvidos na criação do App apresentaram o aplicativo durante o 52º Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional. A apresentação pode ser vista neste link. O trabalho agora foi submetido para uma revista internacional. O link do paper enviado é este aqui.

Continue lendo