Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
7º Festival de Grafitti

Com arte urbana, grafiteiros dão vida a muro de empresa de ônibus na Vila Recreio, em Londrina

Simoni Saris - Grupo Folha de Londrina
06 nov 2022 às 17:24
- Simoni Saris/Grupo Folha de Londrina
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Cerca de 80 artistas visuais de diversas partes do país e também da Argentina e do Chile desembarcaram na cidade na semana passada para participar do 7º Festival de Grafitti de Londrina, que começou na quinta-feira (3) e foi até este domingo (6). 


Com uma programação extensa, o evento promoveu oficinas, rodas de conversa e batalha de Throw Up, mas o maior destaque foi o muro da garagem da TCGL (Transportes Coletivos Grande Londrina), na rua Tietê, na vila Recreio, que ganhou um novo colorido com a intervenção dos grafiteiros. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Thiago Vilela Ecoart tem nos astronautas a sua marca registrada e há, quatro anos, desde que passou a praticar a arte urbana, já pintou vários deles em muros e painéis da cidade. A inspiração vem de uma passagem bíblica, Romanos, 12,2, que diz "e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento".

Leia mais:

Imagem de destaque
Até ele!

Turma da Mônica coloca Cascão na água por campanha pelo Rio Grande do Sul

Imagem de destaque
Gratuito

Laboratório de Teatro em Grupo do Núcleo Ás de Paus de Londrina abre inscrições

Imagem de destaque
Reconstrução, memória e democracia

STF abre mostra nesta terça sobre reconstrução após 8 de janeiro

Imagem de destaque
Ativismo e cultura

Masp anuncia programação LGBTQIA+ para 2024, com mostra de Mário de Andrade



"Na minha concepção, o ser mais insatisfeito com a realidade é o astronauta. Ele não vai conseguir conhecer o mundo inteiro e ainda sai fora do mundo. E quando sai do planeta, os problemas se tornam menores a ponto de não poder enxergá-los lá de fora", explicou.


No trabalho iniciado no sábado e finalizado no domingo, Ecoart desenhou um enorme astronauta em preto e branco, mas no lugar do homem, quem veste a roupa espacial é um macaco. "A arte em si em o poder de trazer minutos ou segundos de alívio para as pessoas. É um refrigério mental. E aqui, na rua, é para todo mundo. Rico, pobre, não tem uma classe. Quem passar aqui vai ser beneficiado. Não tem como desmembrar o grafite do cunho social", disse o artista londrinense. 


Continue lendo na Folha de Londrina

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade