11/05/21
PUBLICIDADE
Cianotipia

Museu Histórico de Londrina recebe exposição sobre técnica de impressão

Amanãâ (19), às 19h30, acontece a abertura da exposição Cianotipia – Impressões Alternativas de Rodrigo Palazzo de Almeida Barros, no Museu Histórico de Londrina.

A Mostra composta por aproximadamente 60 obras, ocupará a Sala de Mostra Temporária do Museu e tem como objetivo mostrar ao público uma das primeiras técnicas de impressão fotográfica colorida.


O que é a Cianotipia?
A Cianotipia foi um dos primeiros processos de impressão fotográfica em papel. Foi descoberta por Sir John Herschel em 1842, notável cientista cuja atividade principal era a astronomia e ele considerava a cianotipia apenas um instrumento para reprodução de anotações e diagramas. A cianotipia tem este nome porque as imagens assim produzidas apresentam-se em azul. Isto acontece pelo fato de se basear em sais de ferro e não prata. Também é conhecida como ferroprussiato ou "Blueprint".

É feita a partir de uma mistura de compostos químicos que muda a cor e torna-se azul quando exposta à luz ultra-violeta. No início do século 19, engenheiros usavam essa técnica para reproduzir desenhos e diagramas, conhecidos como "blueprints". Foi a botanista e fotógrafa inglesa Anna Atkins quem trouxe a cianotipia para a fotografia. Ela publicou uma série de livros contendo cianótipos feitos com samambaias e plantas de sua extensa coleção. É considerada por muitos historiadores a primeira fotógrafa. Nessa exposição segundo Rodrigo, as imagens foram feitas utilizando-se as mesmas técnicas do século 19 e a maioria delas retrata plantas nativas do Texas/EUA. Pigmentos naturais também foram utilizados para alterar a cor de alguns cianótipos. Não foram utilizados câmeras fotográficas, impressoras ou programas de edição de imagem..

Rodrigo Barros nasceu em Londrina/PR, em 1969, formou-se em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Em 2009, mudou-se para Houston, TX, EUA, onde trabalhou por vários anos como pesquisador. Em Houston, estudou fotografia e técnicas alternativas de impressão fotográfica no Houston Center for Photography. Aprimorou-se na cianotipia, utilizando as mesmas técnicas usadas no século 19.

Seu trabalho já foi exibido na Archway Gallery, Houston, TX, e, em 2015, a sua obra "Flowers in the Wind" foi uma das vencedoras do concurso nacional de técnicas alternativas de impressão fotográfica promovido pela Soho Photo Galley, Nova Iorque, EUA. Em 2016, retornou a Londrina, onde leciona na Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica.. Rodrigo sentiu interesse pela Cianotipia devido a usa beleza e acrescenta "embora seja uma técnica muito antiga, produz imagens bem modernas".

A exposição ficará aberta ao público até o dia 23 de maio. Rodrigo pretende levar a exposição para São Paulo e Rio de Janeiro. Alguns quadros poderão ser comercializados. O Museu fica na rua Benjamin Constant, 900 –Centro (antiga Estação Ferroviária). Mais informações pelos telefones (43) 3323-0082 e 3324-4641.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
PUBLICIDADE
Continue lendo
Record

Top Chef Brasil abre inscrições para terceira temporada

11 MAI 2021 às 11h00
Competição

Andre Marques está com 'tesão de adolescente' com No Limite

11 MAI 2021 às 10h00
App de áudio

Clubhouse lança versão para Android após queda nos downloads

11 MAI 2021 às 09h04
Na internet

Whindersson Nunes nega traição de Luísa Sonza e é criticado

11 MAI 2021 às 08h46
Premiação

Festival de Cinema de Berlim confirma edição presencial, apesar da pandemia

10 MAI 2021 às 17h40
Entenda

Netflix, Amazon e Mark Ruffalo se afastam do Globo de Ouro, acusado de racismo

10 MAI 2021 às 16h30
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados