Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Arte de rua

Oficina de grafite lapida novos talentos em Tamarana

Lucas Marcondes - Especial para a Folha de Londrina
11 dez 2022 às 15:11
- Lucas Marcondes Araújo
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Arte de rua cada vez mais consolidada em grandes centros urbanos, o grafite também está dando as caras em cidades menores. Desde a última semana, quem chega a Tamarana, município de 15.277 habitantes na Região Metropolitana de Londrina (RML), pode contemplar um amplo painel grafitado por artistas do Coletivo CapStyle e que presta homenagem a diferentes símbolos da história e natureza locais. Tamarana completa 27 anos de emancipação política nesta terça-feira (13).


Bancada pela prefeitura, a obra foi gravada no muro do Colégio Estadual Professora Maria Cintra de Alcântara, na entrada da cidade. Segundo o diretor de Turismo do município, Ibrains Gerber, a ação também é uma forma de divulgar belezas naturais de Tamarana para quem ainda não conhece esses atrativos. “Em função do nosso potencial turístico, a gente quer trazer nossas belezas naturais como forma de arte”.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Além disso, dentro dos muros do colégio, estudantes interessados em dar os primeiros passos na arte do grafite participaram na sexta-feira (9) de uma oficina gratuita ministrada por grafiteiros do Coletivo CapStyle, de Londrina.

Leia mais:

Imagem de destaque
Até ele!

Turma da Mônica coloca Cascão na água por campanha pelo Rio Grande do Sul

Imagem de destaque
Gratuito

Laboratório de Teatro em Grupo do Núcleo Ás de Paus de Londrina abre inscrições

Imagem de destaque
Reconstrução, memória e democracia

STF abre mostra nesta terça sobre reconstrução após 8 de janeiro

Imagem de destaque
Ativismo e cultura

Masp anuncia programação LGBTQIA+ para 2024, com mostra de Mário de Andrade


A formação ajudou a incentivar alunos que já demonstram aptidão artística. É o caso de Carlos Alexandre Ferreira e Vinícius da Silva, ambos do 3º ano do ensino médio. “A gente sempre gostou de desenhar. Está muito da hora fazer isso”, elogiou Silva. “Dentre os eventos que a escola já teve, esse é o que mais me atraiu a atenção”, destacou Ferreira.

 

“A gente se surpreendeu aqui em Tamarana, porque tem muitos alunos que já trabalham com arte. Está sendo fácil trabalhar com eles”, revelou Kenia Kuriki, uma das grafiteiras responsáveis pela oficina. “Quando a gente leva essa arte para a escola, traz uma sensação de acolhimento para eles e também torna o ambiente mais atrativo”, completou a artista.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade