17/01/21
PUBLICIDADE
No Sesc Cadeião

Espetáculo 'OVO' estreia nova temporada em Londrina neste fim de semana

Agon Teatro realiza temporada 2016 do espetáculo "OVO". Com texto poético e encenação em arena, a peça aborda a morte e as relações familiares nos influxos do tempo. Dois irmãos que passaram a juventude no campo se reencontram na cidade em um momento decisivo: a morte da mãe. Reflexões sobre a vida e suas transitoriedades permeiam "OVO", do grupo Agon Teatro, que reestreia em Londrina neste fim de semana após temporada de sucesso no ano passado. O trabalho tem dramaturgia e direção de Renato Forin Jr., que também está em cena ao lado da atriz Danieli Pereira. O grupo teve orientação cênica do diretor Marcio Abreu, da Companhia Brasileira de Teatro.

A peça estará em cartaz no Sesc Cadeião Cultural (R. Sergipe, 52) neste sábado, às 20 horas, e no domingo, às 19 horas, dentro do projeto "Londrina em Cena 2016", com ingressos a R$ 10, R$ 5 (meia) e R$ 2 (comerciários). O projeto do Sesc conta ainda com um bate-papo com o Agon Teatro no domingo, 3 de julho, às 15 horas, com entrada gratuita. A temporada 2016 de "OVO" continua nos dias 23 e 24 de julho, às 20 horas, no Circo Funcart (Rua Senador Souza Naves, 2380), com ingressos a R$ 20 e R$ 10 (meia ou antecipado).


Divulgação/Victor Pedrassoni
Divulgação/Victor Pedrassoni


Dentro de três caixas, dois atores guardam as dores e os afetos silenciados de uma família. Progressivamente, os intérpretes dão vida a Édipo e Electra, personagens trágicos que, na trama autoral, são irmãos em conflito. A história evoca a zona rural de um Brasil arcaico, onde os dois foram criados.

A peça capta o instante em que Electra chega na cidade para dar a notícia da morte da mãe. "A montagem mostra os desdobramentos imaginários deste encontro tão marcante na vida de ambos. Lembranças e pressentimentos se confundem, trazendo reflexões universais sobre a sombra da morte que nos ronda, o desaparecimento das pessoas amadas no percurso da vida, a angústia da passagem do tempo, as incertezas a respeito de Deus e do destino", explica Forin.

Ao abordar questões como estas, o Agon Teatro traz à tona elementos da tragédia clássica dentro de uma estrutura formal contemporânea. Em muitos momentos, os atores despem-se dos personagens, lançando ao público estilhaços de pensamento sobre o ofício teatral e as relações entre arte e vida. "A minha angústia é que a vida não se repete. Ela está sempre indo, indo, indo. Cada segundo é um nunca mais, você entende? Aqui no teatro é diferente", diz, em certo momento, Danieli Pereira, que vive Electra.

Divulgação/Victor Pedrassoni
Divulgação/Victor Pedrassoni


Uma curiosidade da montagem é o espaço cênico. O público é disposto bem próximo dos atores, em torno de uma arena circular, onde acontecem transformações cenográficas e revelações de pequenas surpresas. "Cenário, figurino, iluminação, sonoplastia e a própria encenação conduzem os espectadores por uma viagem entre o cinza barulhento da cidade e as cores plácidas do campo. É como se a dramaturgia se concretizasse também espacialmente", pontua o diretor. Para este deslocamento de paisagens, o Agon Teatro utiliza quilos de palha de arroz, terra, água, sementes verdes e mecanismos sonoros dispostos no espaço. A trilha é assinada por José Carlos Pires Júnior, a luz é de Maria Emília Cunha, os figurinos são de Nathalia Oncken e o cenário é uma criação coletiva do Agon.

O diretor explica que, na peça, Édipo e Electra são revestidos por referências psicanalíticas e por uma humanidade cotidiana - o que gera o efeito de proximidade com os espectadores. "O espetáculo, no fundo, é bastante simples, no sentido de buscar e focar uma essência do gesto teatral: o efêmero, o que não se repete, o encontro real entre as pessoas - experiências cada vez mais raras".

Construído ao longo de dois anos, "OVO" contou, na última etapa, com um auxílio ilustre – a orientação cênica de Marcio Abreu, premiado diretor da Cia Brasileira de Teatro (Curitiba/Rio de Janeiro). "Marcio nos despertou para questões importantes e essenciais em ‘OVO’, como a criação de um convívio e de uma presença em constante fluxo relacional com a plateia, a escuta do próprio texto e o exercício de esquecimento, para que a cada apresentação a peça adquirisse um frescor", destaca Forin.

No ano passado, a montagem contou com patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura, o Promic. Além da temporada na cidade, o espetáculo também participou da programação do Filo (Festival Internacional de Londrina), do Londrix (Festival Literário de Londrina) e circulou por Maringá e Arapongas.

O grupo - Criado em Londrina há quatro anos como um grupo de pesquisa, o Agon Teatro investiga a encenação e a dramaturgia contemporânea. Sediado na Vila Usina Cultural, mantém uma rotina de escrita, ensaios e treinamentos baseados em linhas de força da tradição e em suas possíveis reconfigurações no atual contexto. A partir dessa proposta, seus fundadores, Renato Forin Jr. (doutorando em letras com ênfase em dramaturgia na UEL, ator e jornalista) e Danieli Pereira (bacharel em artes cênicas pela UEL, atriz e produtora cultural), desenvolvem trabalhos autorais, chamando a colaboração de artistas convidados. "OVO" é o espetáculo de estreia do grupo.

Londrina em Cena / Sesc Cadeião - O projeto Londrina em Cena, realizado pelo Sesc Cadeião Cultural, estreou em 2015 com o objetivo de fortalecer a produção cênica da cidade, promovendo e valorizando o trabalho de artistas que contribuem para o enriquecimento cultural de Londrina, que já foi referência nacional e internacional em produção/criação artística nas décadas de 1970 e 1980. Em 2016, o projeto retoma suas atividades para uma segunda edição mais diversificada, com programação estendida, de abril a dezembro, contemplando a participação de companhias locais e de demais regiões do Paraná e do Brasil, com o propósito de promover o encontro, a troca de saberes, o enriquecimento cultural e a reflexão acerca das potências criativas que permeiam o território das artes cênicas e suas fronteiras.

Ficha técnica:
Dramaturgia e direção: Renato Forin Jr.
Elenco: Danieli Pereira e Renato Forin Jr.
Orientação cênica: Marcio Abreu (Cia Brasileira de Teatro)
Criação de cenário: Agon Teatro
Criação de figurino: Nathalia Oncken
Criação de luz: Maria Emília Cunha
Desenho sonoro, flautas e viola: José Carlos Pires Júnior
Viola da Gamba: José Olmiro Borges
Violino: Letizia Roa
Operação de luz: Amarilis Irani
Operação de som: Alexandre Ficagna ou Rogério Costa
Produção: Danieli Pereira
Fotos e assistência de palco: Marika Sawaguti
Execução de cenário: Claudiomar Meneguetti, Roberto Rosa, Romildo Ramos
Patrocínio da montagem em 2015: Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Londrina (PR)
Tempo de duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 14 anos

Serviço:
Espetáculo "OVO" – Temporada 2016
Agon Teatro (Londrina-PR)
"Londrina em Cena 2016" – Sesc Cadeião Cultural
Espetáculo:
2 de julho, às 20 horas, e 3 de julho, às 19 horas
Local: Sesc Cadeião Cultural (R. Sergipe, 52)
Ingressos: R$ 10, R$ 5 (meia) e R$ 2 (comerciários), à venda no Sesc Cadeião
Bate-Papo com o Agon Teatro:
Quando: 3 de julho, às 15 horas
Local: Sesc Cadeião Cultural
Gratuito
Informações: (43) 3572-7700 | 3572-7701 | www.sescpr.com.br
· Continuação da temporada:
23 e 24 de julho, às 20 horas
Local: Circo Funcart (R. Souza Naves, 2380)
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia ou antecipado), à venda na Funcart
Informações: (43) 3342-2362

Vídeo:
Confira o teaser do espetáculo:
https://www.youtube.com/watch?v=fNLRwFFivPM

Créditos/Fotos:

Marika Sawaguti e Victor Pedrassoni (identificação no nome do arquivo)
Redação Bonde com assessoria de imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Mais uma polêmica

Casa de Nego do Borel é revistada pela polícia; Justiça o proíbe de citar Duda Reis

16 JAN 2021 às 18h31
Treeta!

Andressa Urach critica pastores da Universal ao ser comparada a Satanás

16 JAN 2021 às 18h15
Mensagens

WhatsApp, Telegram e Signal: saiba os prós e contras de cada aplicativo de mensagem

16 JAN 2021 às 17h35
Saiba mais

'Ó Paí, Ó', com Lázaro Ramos, ganha continuação de quatro capítulos

15 JAN 2021 às 17h58
Confira!

Cardi B. terá seu primeiro papel como protagonista em filme

15 JAN 2021 às 17h08
Saiba mais

Acusada de homofobia, dupla sertaneja lança clipe de 'Lili' com atriz transgênero

15 JAN 2021 às 16h50
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados