31/03/20
32º/19ºLONDRINA
|
Estreia nesta noite

Peça do FILO tem local de apresentação alterado após polêmica com grupos religiosos

Sob pressão, 'O Evangelho Segundo Jesus..." será apresentado em outro local, mas o ponto de encontro do público continua sendo a Capela da UEL

O espetáculo "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu" estreia hoje em Londrina de uma forma inusitada. A peça que seria apresentada na Capela Ecumênica da Universidade Estadual de Londrina (UEL) será marcada por um cortejo minutos antes do espetáculo. O público, que deve se reunir em frente à Capela, seguirá para o anfiteatro maior do CCH da UEL.

Em entrevista à Folha, a diretora do espetáculo, Natália Mallo, lamentou a alteração do local escolhido para a estreia nacional do espetáculo. "Nós já estávamos preparados para um tipo de reação porque a peça toca em um tema delicado, mas o que a gente não esperava era perder o espaço no qual a gente iria atuar. Ainda assim, estamos focados em fazer o espetáculo acontecer da maneira que for possível", garantiu.


Divulgação
Divulgação


A montagem, que mostra Jesus vivido por uma mulher transexual, exalta a tolerância, o amor e o respeito. As manifestações contrárias, segundo a diretora do espetáculo, começaram já na primeira montagem de luz com agressões verbais feitas por um candidato a vereador. Congregações religiosas também demonstraram insatisfação com a escolha do local. Após polêmicas nas redes sociais, a diretora foi informada que a Capela não teria alvará para receber o público.

CONTEÚDO - Na manhã deste sábado, o Conselho de Pastores Evangélicos de Londrina e Região publicou um manifesto em que considera que a peça afronta a identidade de Jesus Cristo. "Acreditamos na liberdade de expressão, entendemos a diferença, mas estão tocando no nosso maior símbolo de fé de uma forma que soa estranho para nós. Não somos homofóbicos, mas não achamos interessante que toquem no nosso Senhor. O que nos fere é usar a figura do nosso Senhor", ressaltou em entrevista o presidente do Conselho, Fernando Luís Pinto. Ele admitiu que não conhece o conteúdo do espetáculo, não conversou com a diretora e nem com a protagonista, a atriz Renata Carvalho que chegou ontem a Londrina, mas reforçou a opinião contrária.

Aproximadamente 100 pessoas eram esperadas para a estreia nacional. No entanto, em razão da polêmica, o público deve ser ainda maior. "Quando a gente recebe essas agressões justificadas, a gente se surpreende e pergunta: O que Jesus faria nessa situação? É um espetáculo premiado com apoio do Conselho Britânico e que já circulou em festivais no mundo todo. A peça fala de tolerância e da essência do cristianismo que é o amor ao próximo. A mensagem é de perdão, aceitação e abrange os direitos humanos. Antes de julgar, que nos assistam. Convidamos todas as pessoas para o diálogo", reforça Natália Mallo. A peça será encenada hoje, amanhã e segunda-feira, sempre às 20h, com início em frente a Capela Ecumênica da UEL.

INGRESSOS

Os ingressos estão esgotados. Porém, como o novo local será definido ainda hoje, a organização vai considerar a hipótese de aumentar a oferta para as sessões de domingo (28) e segunda-feira (29).

Matéria atualizada às 14h40.
Viviani Costa - Equipe Folha
Continue lendo
Polêmica
'Maju Coutinho só está lá por causa da cor', diz Rodrigo Branco
31/03/2020 11:19
BBB 20
Prior estremece amizade com Babu ao priorizar Flay para defendê-lo
31/03/2020 11:02
Pandemia
Mariano, da dupla com Munhoz, recebe diagnóstico de coronavírus
31/03/2020 10:49
Crise
Presidente da Disney abre mão de salário em meio à pandemia
31/03/2020 10:34
Agenda Cultural
Opções para assistir, ler e ouvir nesta terça-feira de quarentena
31/03/2020 09:51
Veja mais e a capa do canal