Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Balanço

Público de 90 mil pessoas assistiu ao FILO 2009

Agência UEL
23 jun 2009 às 16:28
- Divulgação/FILO
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A edição 2009 do Festival Internacional de Londrina (FILO) terminou no domingo, dia 21, com a apresentação de três espetáculos para platéias variadas. Um público estimado em 90 mil pessoas acompanhou os 17 dias de evento, em 112 apresentações de 54 espetáculos e 14 shows dos cinco Pontos de Encontro do Festival. Londrina recebeu 51 companhias de oito países.

Artistas da Itália, Rússia, Espanha, Argentina, Cuba, França, Alemanha/EUA e Brasil levaram os mais variados espetáculos a 25 espaços, entre teatros e salas alternativas, shoppings, praças, parques, ruas e locais públicos de Londrina, chegando à cidade vizinha Ibiporã.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Grupos de seis estados brasileiros e Distrito Federal mostraram um panorama das artes cênicas em quatro regiões do País. Este ano, o FILO organizou 22 atividades formativas, atendendo um público de 800 pessoas. Seis projetos socioculturais foram desenvolvidos na comunidade e em instituições, envolvendo 112 participantes. Nas ruas, o público acompanhou 14 apresentações de oito espetáculos.

Leia mais:

Imagem de destaque
Alerta

É preciso expor a violência doméstica, diz atriz Leticia Birkheuer em volta ao teatro

Imagem de destaque
Aulas todas as quartas

Funcart tem inscrições abertas para curso de teatro para pessoas acima de 40 anos em Londrina

Imagem de destaque
Despedida

Sob aplausos, a multifacetada artista Nitis Jacon é sepultada em Arapongas

Imagem de destaque
Programe-se!

Londrina: Espetáculos teatrais da Funcart serão neste sábado


Em um ano em que a crise chegou a afetar eventos em todo o País, o FILO surpreendeu. Na opinião do diretor Luiz Bertipaglia, apesar de ter sido realizado com menos recursos do que nos anos anteriores, o FILO 2009 alcançou o público esperado e teve atrações condizentes com a tradição de qualidade do evento.

Publicidade


"Trouxemos, por exemplo, um dos melhores grupos de clown do mundo, o Teatr Licedei, da Rússia, que encantou o público que lotou o Teatro Ouro Verde nos três dias de apresentação. Quem já viu outros trabalhos do Licedei sabe que eles evoluíram muito, principalmente tecnicamente, utilizando com maestria e inovações cênicas um estilo próprio de fazer teatro", diz.


Duas importantes estréias nacionais marcaram a programação: a do espetáculo "Para Acordar os Homens e Adormecer as Crianças", do Ballet de Londrina, e "Os Figurantes", montagem da Casa Laboratório para as Artes do Teatro (SP), dirigida por Cacá Carvalho.

"Apesar de não ser um festival de estréias, o FILO pode e deve promover grupos estáveis e, se for o caso, suas estréias. Neste ano, acho que acertamos em cheio", comenta Bertipaglia. "No caso do Ballet de Londrina, vimos um espetáculo de grande qualidade e amadurecimento. A Casa Laboratório apresentou um espetáculo que visivelmente terá uma grande trajetória".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade