Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Fique atento!

Dengue: pote de água de animais de estimação pode abrigar o mosquito

Redação Bonde
11 mar 2024 às 10:45
- Freepik
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Muitos cuidados são necessários para impedir a propagação do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, como evitar o acúmulo de água em pneus, vasos e calhas, além de garantir a limpeza regular de caixas d’água e manter piscinas adequadamente tratadas. 


No entanto, é crucial ressaltar outras medidas igualmente importantes, especialmente para aqueles que compartilham suas casas com animais de estimação.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Leia mais:

Imagem de destaque
Após caso envolvendo escritora

Ataque de pitbulls: especialista defende que a questão é educar humanos

Imagem de destaque
Nesta sexta

Londrina terá ação educativa com crianças para combater a violência contra animais

Imagem de destaque
Nova pesquisa

Amantes de pets, londrinenses gastam, em média, R$193,30 mensais com cãozinho

Imagem de destaque
ExpoPet

ExpoLondrina permite entrada de animais domésticos pela primeira vez

É imprescindível manter os potes de água dos pets sempre limpos e higienizados. Esses recipientes podem se tornar locais propícios para a reprodução do mosquito, contribuindo para a disseminação da dengue e outras doenças transmitidas por ele.

Publicidade

A água parada nos potes de cachorros e gatos podem ser um ambiente focos do mosquito da dengue. Não é muito comum, porém é possível, especialmente nos potinhos que ficam expostos ao ar livre por longos períodos. 

Publicidade


Por isso, é importante que os donos estejam cientes desse risco e adotem medidas para eliminar qualquer possibilidade de proliferação do Aedes aegypti em suas casas.

Publicidade

Por outro lado, é mais difícil de os recipientes de água serem focos da dengue se eles forem limpos diariamente de maneira adequada. 


O ideal é lavar os potes de água dos animais diariamente com água e sabão, água sanitária ou vinagre, removendo qualquer resíduo de comida ou sujeira utilizando esponjas, como também trocar a água dos potes pelo menos uma vez por dia, para garantir que esteja fresca e limpa.

Publicidade

A água parada, especialmente quando entra em contato com matéria orgânica, como pratinhos de vasos ou áreas que possam acumular água, como muros, é algo que exige bastante atenção, nesses casos, é possível aplicar algumas gotas de hipoclorito para tratar a água presente nos vasos das plantas e limpá-los diariamente, removendo essa matéria orgânica. 

Publicidade


Além disso, repelentes também são eficazes para prevenir a picada do mosquito da dengue. Para isso, os mais indicados são os à base de Icaridina, IR3535 e DEET”.

Os potes de água dos animais também podem ser um ambiente favorável para o desenvolvimento de bactérias e outros microrganismos que podem afetar a saúde dos nossos pets. O líquido fresco e limpo é essencial para a saúde dos nossos pets, e a higiene dos recipientes desempenha um papel crucial.


Imagem
Pet operou? Saiba o que fazer na fase de recuperação
Cada vez mais os tutores investem nos cuidados com a saúde dos pets. Com isso é possível observar um aumento na demanda de procedimentos cirúrgicos em cães e gatos.
Imagem
Leishmaniose merece atenção e também afeta animais de estimação da zona urbana
A morte de Apollo, um cachorro de 12 anos, por leishmaniose na cidade de São Paulo, no início do ano acendeu alerta para os tutores de animais que moram em zonas urbanas.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade