Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Copa do Mundo

Aprenda a cuidar do seu pet durante os jogos

Assessoria de imprensa
05 jul 2018 às 16:49
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os jogos da Copa do Mundo são mais um motivo para nos reunirmos com os amigos e a família. São dias em que saímos da rotina habitual para torcer e comemorar. Nestes momentos, nossos amigos peludos também não ficam de fora.

No entanto, buzinas, cornetas, fogos de artifício, petiscos e o constante entra e sai de gente podem ser prejudiciais a cães e gatos. Tudo isso pode deixá-los incomodados, agitados e estressados e causar outros problemas mais graves. Julia Oliveira de Camargo, médica veterinária do Hospital Veterinário Dog Saúde, explica o que você pode fazer para manter seu pet longe do perigo.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Proteja seu pet do excesso de barulho

Leia mais:

Imagem de destaque
Tragédia

Polícia indicia 7 funcionários e Cobasi por morte de animais em lojas inundadas em Porto Alegre

Imagem de destaque

Guia brasileiro conta com 19 novas profissões; ufólogo e condutor de cães estão na lista

Imagem de destaque
Crueldade

PCPR procura responsável por esfaquear cavalo em Cruzeiro do Oeste

Imagem de destaque
Vingança?

Nattanzinho resgata cachorros e tenta 'sequestrar' vaca de Henrique e Juliano


Buzinas e fogos de artifício podem realmente ser prejudiciais aos pets. Julia Camargo conta que os barulhos se tornam um grande incômodo aos bichanos. Isso porque eles ouvem os sons quatro vezes mais longe do que as pessoas.

Publicidade


"Os animais se assustam e podem inclusive sofrer traumas sérios", destaca a veterinária. Segundo ela, animais mais sensíveis correm o risco de sentir muito medo e com isso baterem em móveis, se cortarem ou, em alguns casos, se machucarem gravemente, o que pode causar até a morte.


Para proteger os animais, Julia recomenda colocar algodão nos ouvidos, deixá-los em um quatro fechado sem janelas e ligar uma televisão ou música em volume mais alto. Ela conta que existe também uma técnica chamada de telling touch, que ajuda a diminuir o estresse. Nela, um pano é amarrado no corpo do animal e isso faz com que ele sinta como se estivesse sendo abraçado.

Publicidade


"Estudos feitos por diversos anos comprovam que quando feita corretamente, a técnica traz tranquilidade, tirando os bichinhos do estado de agitação", afirma.


Petiscos podem causar intoxicação alimentar

Publicidade


Petiscos como pipoca, amendoim e outras guloseimas, que os humanos adoram comer durante os jogos, devem ficar bem longe dos cães e gatos. A médica veterinária alerta que esses alimentos são prejudiciais e podem causar intoxicação em grandes quantidades. "Mesmo em pequenas quantidades eles devem ser evitados pois podem provocar problemas de pele, coceira, diabetes e sobrepeso", completa.


Divulgação
Divulgação


Agitação e mudança na rotina deixam os animais estressados


Durante os jogos da copa, pode ser que a rotina da família mude e o animal fique exposto a mais pessoas, conversas altas e barulhos. Para que o animal não se estresse, a veterinária sugere que ele fique em um local mais reservado e quieto.

"Em situações de agitação extrema, remédios calmantes podem ser administrados, mas isso só pode ser feito com a orientação de um médico veterinário", reitera. A veterinária diz que os tutores devem ficar atentos com o estado físico e emocional de seus animais durante os jogos e procurar ajuda de um especialista caso seja necessário.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade