Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Vai pegar estrada?

Especialista indica como verificar fluido de freio antes de viajar

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
13 nov 2021 às 07:00
Continua depois da publicidade
Celebra-se a Proclamação da República do Brasil nesta segunda-feira (15) e é comum que muitos aproveitem os sequentes dias de folga para viajarem. Porém, alguns se esquecem de vericiar itens básicos no automóvel antes de partirem às rodovias.   


Entre os itens que pedem maior atenção está o fluido de freio, como atenta a empresa de manutenção automotiva DPaschoal. Para garantir tudo em ordem, o motorista deve, primeiramente, verificar o nível do compartimento com o carro estacionado em uma superfície plana.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Quando o fluido e o reservatório estão novos, é fácil verificar visualmente. Caso o reservatório estiver sujo, a melhor maneira de verificar é chacoalhá-lo ou balançar o veículo para tentar observar o nível, que deve sempre estar entre o mínimo e máximo.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Como o produto tem validade, é recomendável fazer a verificação uma vez por ano. Outra checagem fica por conta do DOT correto para o seu veículo, Norma criada pelo Departamento de Transportes Americano que separa o fluido conforme as propriedades físico-químicas, definindo claramente sua aplicação, separando cada fluido de acordo com uma numeração.


No Brasil, são comercializados os fluidos DOT 3, DOT 4, DOT 4 LV e DOT 5.1. Eles nunca devem ser misturados, pois cada um se difere do outro por apresentar um ponto de ebulição específico. 

Vale lembrar que o sistema de frenagem trabalha em alta temperatura e está, com isso, suscetível a formação de bolhas. Quando elas se formam, é possível que o veículo perca a eficiência de frenagem.

Continua depois da publicidade


Para analisar as condições do fluído de freio, o mecânico coloca uma espécie de caneta no reservatório que detecta a quantidade de umidade. O fluído de freio, com o tempo, absorve água. E isso provoca alteração na viscosidade, diminuindo a temperatura de ebulição. 


Outro detalhe é que componentes vencidos ou com excesso de água criam oxidações das peças de freio.

Continue lendo