Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Na Zona Leste de Londrina

Abandonado, prédio da antiga Claspar pode ser usado pelas polícias Militar e Penal

Douglas Kuspiosz - Especial para a Folha
21 mar 2024 às 09:15
- Roberto Custódio
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O imóvel abandonado na zona leste de Londrina, que já sediou a antiga Claspar (Empresa de Classificação do Paraná), deverá ser utilizado pelo 2° CRPM (Comando Regional da Polícia Militar) e pelo Deppen (Departamento de Polícia Penal). 


O tema foi discutido durante a sessão de terça-feira (19) da CML (Câmara Municipal de Londrina), atendendo a um requerimento do vereador Roberto Fú (PDT).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O prédio, que tem mais de 3 mil metros quadrados, foi construído na década de 1960 e pertence hoje ao IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná), deverá ser repassado à Sesp (Secretaria de Estado da Segurança Pública).

Leia mais:

Imagem de destaque
Londrina

Recape em toda a extensão da Avenida Maringá e ruas de abrangência é concluído

Missa pelos 115 anos da imigração japonesa, 2023
Neste domingo

Missa na Paróquia Nipo-brasileira de Londrina celebra os 116 anos da imigração japonesa

Imagem de destaque
Evento Gratuito

Gestão sustentável e uso de tecnologias em condomínios são destaque da terceira edição do Inova Síndico

Imagem de destaque
Inovação Científica

UEL desenvolve cosmético para pele que combate bactérias multirresistentes


“Eu chego a dizer que é um sonho que será realizado. Há muitos anos esse barracão está totalmente abandonado e trazia uma preocupação muito grande para os moradores”, afirma Fú, citando que o mato alto e as brigas são um problema. 

Publicidade


“Os moradores não conseguiam dormir. Eles passavam a madrugada acordados ouvindo gritos, barulhos, brigas, pedradas. E a maior preocupação era quando colocavam fogo.”


O diretor de Gestão de Negócios do IDR, Altair Sebastião Dorigo, lembra que o imóvel fazia parte do patrimônio da Codapar e, com a fusão ocorrida em 2019, o IDR acabou “herdando” o prédio. 

Publicidade


Parte do terreno pertencia ao governo federal e foi repassada ao Estado, mas faltava uma definição de quem iria utilizá-lo. O instituto já havia tentado repassar para as pastas estaduais de Educação e de Saúde e, entre idas e vindas, o Deppen e o 2° CRPM demonstraram interesse.


“Os projetos foram viabilizados pelo Deppen e devem ter a conclusão, provavelmente, em abril. Na sequência, deve ir para a licitação”, explica Dorigo, que ressalta que, desde 2020, quando a criação do IDR-Paraná foi consolidada, o instituto tem feito a manutenção do espaço. “Infelizmente, muito lixo é jogado ali.”


A estimativa é que a recuperação do imóvel custe cerca de R$ 5 milhões. “Praticamente, vai ser aproveitada a estrutura, tem que ser refeita a cobertura, [a parte] elétrica, hidráulica, incêndio, enfim, tudo que existia que lá que poderia ser furtado, foi furtado”, lamenta. 


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Prédio da antiga Claspar deverá ser usado pelas polícias Militar e Penal
Saiba mais sobre o futuro uso do prédio abandonado da Claspar pelas polícias Militar e Penal em Londrina. Confira as informações e detalhes sobre a iniciativa.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade