Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Especialista em resgate

Bombeiro voluntário de Londrina relata cenário desolador do Rio Grande do Sul

Jéssica Sabbadini - Especial para a Folha
23 mai 2024 às 08:45
- Arquivo Pessoal
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O bombeiro civil Eduardo Casagrande e outros cinco membros do Goar (Grupo Operacional de Atendimento e Resgate) de Londrina estiveram na última semana no Rio Grande do Sul para auxiliar no trabalho de resgate de pessoas e animais no estado tomado pela água.


O grupo saiu de Londrina no dia 13 de maio e desembarcou em Caxias do Sul, seguindo para a cidade de São Leopoldo, a cerca de 70 quilômetros de Porto Alegre. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os profissionais são especialistas em resgate e salvamento, inclusive em meio aquático. “Nós vimos bairros e cidades debaixo d’água”, relatou, complementando que era possível ver um grande número de desabrigados e de pessoas aguardando em longas filas por comida, água e roupas.

Leia mais:

Imagem de destaque
Diagnosticado com adrenoleucodistrofia

Morre menino alagoano com doença rara que passou por cirurgia em Londrina

Imagem de destaque
Aberto ao público

Banda Terra Celta faz show em comemoração aos 34 anos da Rádio UEL

Imagem de destaque
152 mil turistas desde 2022

Rota das Lavandas completa dois anos e atrai visitantes a Londrina e outras cinco cidades do Paraná

Imagem de destaque
Cenário pré-eleição

Marcelo Cortez deixa presidência da CMTU e assume Secretaria de Planejamento em Londrina


O trabalho do grupo de voluntários de Londrina teve como foco o resgate de pessoas que estavam ilhadas havia dias no que restou de suas moradias, assim como para quem precisava ser transportado para unidades médicas por conta de problemas de saúde. 

Publicidade


A outra parte da missão foi a retirada de animais, que eram levados até os abrigos. Em uma das incursões, eles encontraram diversos cachorros e gatos em cima de uma telhado junto a uma carcaça de porco. 


“Eles estavam sobrevivendo apenas comendo aquele porquinho que morreu ali”, contou. Em uma única expedição, eles conseguiram resgatar mais de 50 animais.

Publicidade


Apesar de toda a tragédia, o sentimento entre os gaúchos é o de solidariedade e de agradecimento. Emocionado, o bombeiro contou que os moradores de São Leopoldo auxiliaram em toda a missão da equipe. Ele ouviu relatos de pessoas que perderam tudo, da casa ao negócio, mas que estavam sempre dispostas a ajudar.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Bombeiro voluntário relata cenário desolador do RS
Grupo de Londrina auxilia no resgate em RS, salvando pessoas e animais das enchentes. Solidariedade marca a missão voluntária.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade