Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Entenda

Câmara de Londrina: PL que muda repasse à Caapsml é aprovado em primeiro turno

Lucas Marcondes - Grupo Folha
22 nov 2023 às 06:32
- Emerson Dias_ncom
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Encarado pelo Executivo como uma das principais medidas para, ainda ao longo de 2024, tentar reduzir o índice salarial da Prefeitura de Londrina, o PL (projeto de lei) 212/23 que altera a forma de repasse da cota-parte patronal da administração municipal para a Caapsml (Caixa de Assistência, Aposentadoria e Pensões dos Servidores Municipais de Londrina) acabou aprovado por unanimidade pelos vereadores na sessão desta terça-feira (21).


A deliberação ocorreu em primeiro turno, e sob regime de urgência pedido pela gestão de Marcelo Belinati (PP) aos parlamentares na última semana. Agora o texto já volta para a pauta na reunião ordinária de quinta-feira (22), em segunda discussão. A programação é para transformá-lo em lei ainda este ano.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Durante o debate, parlamentares chegaram a questionar o estágio atual e futuro da “saúde” do caixa da previdência local. “Uma preocupação é como isso está sendo equacionado para que, lá na frente, não recaia o peso sobre os trabalhadores”, comentou Lenir de Assis (PT).

Leia mais:

Imagem de destaque
PRAZO DE 10 MESES

Obras de construção da UPA zona sul começaram; previsão de entrega é novembro

Imagem de destaque
CONJUNTO CAFEZAL

Trecho com erosão na Estrada da Pedreira é interditado pela Prefeitura de Londrina

Imagem de destaque
JOVEM TINHA 14 ANOS

Morte de adolescente por suspeita de dengue é investigada em Londrina

Imagem de destaque
0,03% não têm água

Censo 2022: 7,44% dos domicílios de Londrina ainda usam buraco ou fossa como esgotamento


Já Mara Boca Aberta (sem partido) expôs dúvidas – levantadas por servidores, segundo ela – quanto à capacidade de o PL reduzir e trazer estabilidade ao montante já extrapolado da folha de pagamentos (outubro terminou em um patamar de 50,62%, seguindo além do limite de alerta, conforme o próprio secretário de Fazenda da Cidade, João Carlos Perez).

Publicidade


Entre os questionamentos de funcionários, de acordo com a vereadora, estariam possíveis prejuízos ao pagamento de licenças e horas-extras, além da atual impossibilidade reforçada por ela de se contratar aprovados em concursos. A suspensão passou a ser adotada neste semestre pela administração como forma de contenção de gastos.


Porém, representantes da Prefeitura presentes à sessão asseguraram que a proposta mantém o equilíbrio atuarial e financeiro da Caapsml, não altera a contribuição feita pelos servidores e, de quebra, garante uma redução gradual do teto de gastos com pessoal ao “retirar” R$ 120 milhões ao ano desse cálculo. A estimativa é chegar a menos de 48,6% – portanto, fora do limite de alerta – dentro de pouco mais de um ano, em dezembro de 2024.


“Não pode simplesmente extinguir essa cota patronal e não fazer uma reposição desse recurso junto à Caapsml [...] De que forma estamos fazendo essa ‘troca’? Transformando essa cota patronal dos inativos em aportes e reduzindo o prazo de pagamento de um parcelamento. Ele venceria em 2039 e estamos enxugando esse período para 36 meses”, detalhou a diretora de Orçamento da Secretaria de Planejamento, Darling Maffato, em explicação ao plenário.


SAIBA MAIS NA FOLHA DE LONDRINA.


Imagem
PL que altera repasse à Caapsml é aprovado em primeiro turno
Tramitando em urgência, texto teve unanimidade dos votos; medida deve baixar índice salarial ao longo de um ano, segundo prefeitura
Imagem
Após fechar 43 lojas, Starbucks desiste de abrir duas unidades em Londrina
Com uma dívida de R$ 1,8 bilhão e um pedido de recuperação judicial apresentado à Justiça de São Paul
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade