Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Plano Diretor

Chacareiros cobram regularização de áreas rurais em Londrina

Lucas Marcondes - Grupo Folha
01 nov 2023 às 08:30
- Imagem de Qui Nguyen por Pixabay
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Em tese, a primeira audiência pública da CML (Câmara Municipal de Londrina) sobre os textos complementares do Plano Diretor iria debater a constitucionalidade e legalidade do PL (Projeto de Lei) 111/23. 


Enviado em maio aos vereadores pela gestão de Marcelo Belinati (PP), o PL traça os novos limites do perímetro urbano do município – ou da “divisão territorial”, como intitula o corpo técnico do Ippul (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Porém, ver encontros como esse “fugir” ao seu objetivo central não é exatamente uma novidade no Legislativo, ainda mais em um momento de reclamações cada vez mais amplificadas vindas dos proprietários de chácaras na zona rural.

Leia mais:

Imagem de destaque
Oportunidade

Prefeitura de Londrina divulga bolsas de estudo integrais para cursos de Engenharia em Londres

Imagem de destaque
Dias 2 e 9 de março

Bazar em shopping de Londrina arrecada recursos para despesas com cães de terapia

Imagem de destaque
Constrangia a vítima

Bombeiro de Maringá é denunciado pelo Ministério Público por assédio sexual a oficial subordinada

Imagem de destaque
História

Farmácias São João dizem concordar com a preservação da chaminé da década de 1930 em Londrina


A agenda realizada na noite de segunda-feira teve uma série de falas de descontentes, principalmente com medidas como a do Projeto de Lei 66/23, também formulado pela atual administração, que endurece a fiscalização de loteamentos rurais em desconformidade com a legislação.

Publicidade


Além de participar de encontros como o realizado no auditório da Prefeitura de Londrina – isso porque, sem poder trabalhar presencialmente na sede provisória, a CML “emprestou” o espaço do Executivo –, os moradores, sob o guarda-chuva de um movimento batizado “Regularize Já”, também têm oficializado as queixas como em um ofício protocolado este mês na Casa para pedir que a medida – que prevê multas de até R$ 10 milhões para quem “abrir” os terrenos e vendê-los sem respaldo jurídico – não se aplique a “núcleos urbanos informais consolidados”.


“SÃO CENTENAS DE FAMÍLIAS”


“É preciso que o Executivo elabore substitutivo, emendas que venham de fato ao encontro da necessidade daquelas pessoas. Temos que nos debruçar em cima do apelo desse grupo – que é muita gente, são centenas de famílias – para que de fato entreguemos aprovado o projeto de lei que melhor cabe para solucionar o problema dessa população”, discursou Lenir de Assis (PT) na sessão desta terça-feira ao repercutir o debate da véspera.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Em audiência pública, chacareiros cobram regularização de áreas rurais
Tema foi novamente discutido em agenda sobre texto do Plano Diretor; proprietários pedem que “núcleos urbanos informais” não sejam punidos
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade