Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Saiba como foi

Com desfile cancelado, 7 de setembro em Londrina é marcado por ato político

08 set 2022 às 06:50
- Roberto Custódio
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O cruzamento das avenidas Higienópolis e Juscelino Kubitschek, na região central de Londrina, foi tomado por manifestantes na tarde desta quarta-feira (7). Oficialmente, os organizadores do evento convocaram a população para celebrar o bicentenário da Independência do Brasil, mas o que se viu foi um ato político em favor do presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, e de candidatos que o apoiam.  


A manifestação reuniu milhares de pessoas vestidas com as cores do Brasil, carregando a bandeira nacional e faixas que, entre muitos dizeres, pregavam contra o comunismo, o aborto e pediam o impeachment do presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Alexandre de Moraes. Várias faixas e cartazes utilizados no evento estavam escritos em inglês. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Membro do Movimento Nas Ruas e um dos organizadores do evento, Ricardo Corrêa ressaltou que o ato não era uma manifestação, mas uma “celebração dos 200 anos da Independência, que trouxe a liberdade” aos brasileiros. Ele reconheceu, no entanto, que o clima de campanha “acaba invadindo a celebração” em razão da polarização das eleições. “Os candidatos que apoiam o Bolsonaro, geralmente procuram uma celebração para fazer um apoio ao presidente que convocou todos a estarem nas ruas hoje.”  

Leia mais:

Imagem de destaque
ExpoPet

ExpoLondrina permite entrada de animais domésticos pela primeira vez

Imagem de destaque
Provas no dia 28 de abril

Inscrições para o Concurso Público da Prefeitura de Londrina terminam nesta quinta-feira

Imagem de destaque
Entenda!

Rede Municipal promove conscientização sobre Transtorno do Espectro Autista

Imagem de destaque
Surpresa para os fãs

“A morena da música é daqui de Londrina”, revela Luan Santana na ExpoLondrina


Antes do início do ato, em meio ao Hino da Independência do Brasil, o que se ouvia eram músicas enaltecendo Bolsonaro e criticando o PT. Durante o movimento, o tom não foi diferente. Do alto de um caminhão de som, um candidato aliado de Bolsonaro, com o apoio de pastores evangélicos, comandava a manifestação política, pedindo votos a ele mesmo e ao presidente e puxando o coro contra o seu principal opositor, Luís Inácio Lula da Silva (PT).    


Continue lendo na Folha de Londrina.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade