Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Greve

Juiz determina reabertura das unidades de saúde

Caroline Vicentini - Folha News
04 abr 2005 às 11:14
Continua depois da publicidade

O juiz da 7ª Vara Cível, José Cichoki Neto, concedeu nesta segunda-feira (04) tutela antecipada ao pedido do Ministério Público declarando a ilegalidade da greve deflagrada pelos servidores municipais. A decisão tem caráter liminar.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

No despacho o juiz determina a normalização do atendimento nas 53 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município num período de 24 horas.

Continua depois da publicidade


Caso a determinação não seja cumprida, o sindicato dos servidores e a administração municipal estarão sujeitos às sanções penais cabíveis, além de multa nos valores de R$ 5 mil e R$ 20 mil, respectivamente. A ação civil pública foi ajuizada na última quarta-feira (30) pelo promotor de Defesa da Saúde Pública, Paulo Tavares.


Segundo levantamento da Secretaria Municipal da Saúde, das 53 unidades de saúde 35 estavam abertas na última sexta-feira (01)


No final da semana passada o juiz da Vara da Infância e Juventude, Ademir Richter, determinou ao Serviço Auxiliar da Infância e Juventude (SAI) orgão ligado à Vara, para que realize uma sindicância para averiguar as condições de atendimento à criança e ao adolescente nas entidades municipais de educação e assistência social.

Continua depois da publicidade


Segundo o juiz, a sindicância deve ser concluída na terça-feira (05) à tarde e somente depois ele deverá decidir sobre os pedidos da ação ajuizada pela promotora Édina Maria de Paula.


Na ação, além da declaração de ilegalidade da greve, a promotora requer, entre outros itens, uma liminar determinando ao Executivo que garanta a prestação dos serviços públicos na área da Infância e Juventude.


A greve dos servidores municipais completa um mês esta semana. A categoria reivindica reposição salarial de 21%.

O prefeito Nedson Micheleti (PT) reafirmou nesta segunda-feira que a direção do Sindserv está politizando o movimento. Ele acrescentou que o retorno das negociações está condicionado a volta ao trabalho.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade