Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Obras previstas para 2024

Museu Histórico de Londrina receberá reforma na parte elétrica orçada em R$ 1,1 milhão

Redação Bonde com AEN-PR
16 mai 2023 às 15:55
- O Perobal/ UEL
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O governo do Paraná confirmou a liberação de recursos para custear obras de revitalização na parte elétrica do Museu Histórico de Londrina Padre Carlos Weiss, órgão suplementar da UEL (Universidade Estadual de Londrina), responsável pela salvaguarda de parte da memória e do patrimônio histórico do município.


O Termo de Execução, no valor de R$ 1.125.500,00, foi publicado no Diário Oficial do estado. Estes recursos serão utilizados pela universidade para as obras de reforma da parte elétrica do prédio, que deverão ser feitas por empresa licitada, totalizando R$ 1.508.763,00. A expectativa é que o processo licitatório seja concluído até o final do ano, com as obras sendo iniciadas imediatamente a partir da contratação da empresa.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os recursos foram liberados via dotação orçamentária da UGF (Unidade Gestora do Fundo Paraná). A liberação só foi possível a partir de um projeto custeado com recursos da ordem de R$ 350 mil, repassados há cerca de dois anos. A obra deverá contemplar todas as instalações elétricas, substituindo a rede de fiação, pontos de distribuição de energia, circuitos, caixas de passagem, condutores etc.

Leia mais:

Imagem de destaque
MORADORES PREOCUPADOS

Lixo e mato alto tomam conta das ruas na Vila Brasil em Londrina

Imagem de destaque
Zona leste

Começa a primeira etapa das obras de reforma do Tiro de Guerra de Londrina

Imagem de destaque
Cambé receberá 2,6 mil doses

Paraná recebe primeiro lote de vacinas contra a dengue; Londrina é prioridade

Imagem de destaque
Quase 75% do total

Londrina supera R$ 380 milhões em negociações do IPTU 2024


Para a reitora da UEL, Marta Favaro, a reforma atende a uma das grandes prioridades da Instituição hoje, que busca de forma ativa vias de financiamento, a partir da elaboração de projetos pelos setores envolvidos e pela equipe técnica da Proplan (Pró-Reitoria de Planejamento).

Publicidade


“O Museu abriga a história de Londrina e região, é espaço de formação histórica e cultural dos nossos estudantes e da rede de educação básica”, disse Marta. “Permite que a comunidade de Londrina e região, do Brasil, e inclusive visitantes internacionais possam conhecer mais como foi a construção da nossa história. Essa reforma dará segurança maior para o trabalho desenvolvido, para a comunidade que usa, para todos aqueles que acessam o Museu como um espaço de formação histórica e cultura”.


Segundo a diretora do Museu, Edmeia Ribeiro, as obras têm o objetivo de prever a modernização e segurança de um dos mais importantes patrimônios culturais do Paraná, administrado pela Universidade. Ela explica que o prédio foi construído na década de 1950 e passou por reformas na estrutura física nos últimos anos, mas ainda necessita de reparos urgentes na parte elétrica para modernização.

Publicidade


“Posteriormente, o espaço poderá receber instalação de equipamentos de refrigeração para que o acerto histórico não seja colocado em risco”, afirmou.


Revitalização

Publicidade


O Museu guarda mais de 50 mil peças, livros, revistas, jornais, obras de arte, fotografias, microfilmes, fitas, mapas e outros materiais que representam a memória de Londrina e região. A reforma começou a ser gestada em 2019. Na época, a ASAM (Associação dos Amigos do Museu Histórico de Londrina), órgão privado criado para contribuir com a preservação do museu, era presidida pelo ex-professor Anísio Ribas Bueno Neto, que, juntamente com a empresária Elenice Dequech, manifestaram a necessidade da revitalização da infraestrutura elétrica.


Os primeiros recursos chegaram em 2020. O processo licitatório acabou prejudicado pela pandemia da Covid-19, sendo retomado no ano passado, quando a universidade, por meio da Proplan, conseguiu concluir o projeto. A partir deste ano, a Administração da UEL retomou contato para levantar os recursos visando à reforma.


Esse montante deverá se somar aos recursos liberados anteriormente. Houve, ainda, um aditivo de R$ 87,5 mil, via Fundo Paraná. “É uma obra importante porque vai garantir a segurança do Museu, que é a guarda do nosso patrimônio. São vários acervos, desde documentos, imagens e som e nossa reserva técnica, que são os objetos. O Museu representa o santuário da história local”, reforça Edmeia Ribeiro.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade